Metrô de São Paulo é multado por causa das 42 demissões

As informações foram publicadas pelo jornal O Estado de S. Paulo.

A superintendência Regional do Trabalho em São Paulo considerou abusivas as 42 demissões por justa causa promovidas pela Companhia do Metropolitano (Metrô) para pôr fim à paralisação dos metroviários. Segundo o órgão, a companhia agiu de forma antissindical e, por isso, foi notificada a pagar cerca de R$ 8 mil ao Ministério Público do Trabalho (TRT). As informações foram publicadas pelo jornal O Estado de S. Paulo.

O Metrô informou no sábado que irá recorrer da decisão. O governador Geraldo Alckmin alegou no início da semana que as demissões não tinham sido decorrência da greve, mas sim por vandalismo. No domingo passado, o TRT determinou o reajuste de 8,7% para a categoria. A greve foi considerada abusiva pela Justiça do Trabalho, que determinou aumento da multa diária de R$ 100 mil para R$ 500 mil caso a frota não fosse de 100% em horários de pico. Na última segunda-feira, o sindicato dos metroviários decidiu em assembleia voltar aos trabalho.

Fonte: Terra