“Meu pai era meu herói”, afirma filha do zelador esquartejado

“Meu pai era meu herói”, afirma filha do zelador esquartejado

“Meu pai era meu herói”, afirma filha do zelador esquartejado

A morte brutal do zelador Jezi Lopes de Souza, de 63 anos, chocou o Brasil. Na ?ltima quarta-feira (4), o publicit?rio Eduardo Tadeu Pinto Martins, de 47 anos, confessou ter assassinado seu vizinho e contou detalhes do crime ? pol?cia. Ele revela que se arrependeu quando o idoso caiu morto no ch?o, mas j? era tarde.

? Enrolei ele num cobertor, pus ele dentro da mala, fiquei sem saber o que fazer.

O corpo do zelador foi encontrado morto na Praia Grande, litoral de S?o Paulo, na tarde da ?ltima segunda-feira (2). Jezi Lopes foi visto com vida pela ?ltima vez na sexta-feira (30), no elevador do pr?dio onde morava e trabalhava, na Casa Verde, zona norte da capital paulista. Martins confessou o crime e disse que sua mulher, a advogada Cristina Martins, de 42 anos, n?o sabia do assassinato do zelador.

?A fam?lia do zelador agora procura um novo teto. Ap?s a morte, os familiares ter?o que desocupar o apartamento do condom?nio. A filha Sheyla Viana de Souza afirma que o maior desafio ser? conviver com a falta do pai, um amigo que esteve com ela nas horas mais dif?ceis.

? Meu pai sempre trabalhou muito, muito, muito. E mesmo... mesmo quando pensei em desistir, quando faltou dinheiro, ele nunca deixou eu desistir. Meu pai era meu her?i, sempre vai ser.

Fonte: Folha do Sertão
Tópico