Mil pacientes esperam por cirurgia ortopédica no Getúlio Vargas

Desde o início do ano, mais de 500 cirurgias ortopédicas já foram realizadas no hospital.

A fila de espera por uma cirurgia na área de ortopedia no Hospital Getúlio Vargas (HGV), hoje, uma das que mais crescem no Estado, chega acerca de mil pessoas.


Mil pacientes esperam por cirurgia ortopédica no Getúlio Vargas

Esse número, no entanto, deverá sofrer uma diminuição a partir do próximo ano, quando o Piauí passará a contar com um investimento no valor de R$ 7,7 milhões do Ministério da Saúde para a realização de cirurgias eletivas.

O investimento corresponde a 231% a mais do que foi investido na área em 2011, quando foram liberados R$ 2,3 milhões. A estratégia faz parte da Política Nacional de Acesso aos Procedimentos Cirúrgicos Eletivos.

Desde o início do ano, mais de 500 cirurgias ortopédicas já foram realizadas no hospital, número que deverá crescer consideravelmente no próximo ano, com a verba que chegará ao Estado.

2012 deve ter 2,8 mil cirurgias realizadas

O diretor do hospital, Carlos Iglézias, explica que o número de cirurgias na área da ortopedia no hospital apresentou um crescimento mês a mês, assim como o número de procedimentos cirúrgicos nas demais áreas de atuação do HGV.

"Isso se deve a um esforço da nossa equipe para diminuir essa fila de espera. Ela não foi zerada ainda porque nós não atendemos só os pacientes do nosso ambulatório, mas pessoas que vêm de todo o Estado, inclusive de outros hospitais de Teresina", disse.

Em março, o hospital realizou 57 cirurgias ortopédicas, em abril foram 96, em maio foram 144, junho 166 e agosto 109. "Em agosto, os procedimentos cirúrgicos de todas as áreas, aqui no hospital, sofreram uma queda por causa de uma paralisação dos nossos cirurgiões.

Mas nossa expectativa é aumentar ainda mais esse número de cirurgias por mês, até porque o número de pacientes também está crescendo, já que hoje o número de acidentes também aumentou. Essa é uma relação direta na área de ortopedia", explicou.

Estima-se que neste ano sejam realizadas 2,8 mil cirurgias no Piauí. Até junho já foram feitas 1.400 intervenções através do SUS. Em 2011 este número foi de 3.149, 117% a mais que em 2010, ano que registrou-se 1.450 cirurgias.

Do total do recurso de 2012 (R$ 7,7 milhões) para realização das cirurgias eletivas no Piauí, R$ 3,8 milhões será especificamente para o tratamento de varizes, cirurgias ortopédicas, atendimento nas áreas de urologia, oftalmologia e otorrinolaringologia, incluindo retirada de amígdalas.

Outros R$ 3,8 milhões atenderão as demandas apresentadas pelos gestores estaduais, conforme a necessidade do Estado.

Fonte: Pollyana Carvalho