'Minha cama parecia uma gelatina', diz brasileira sobre terremoto

O terremoto atingiu o centro da Itália e pelo menos 120 morreram.

A brasileira Rosana Conrado, que está de férias na Itália, relatou momentos de tensão após durante o forte terremoto registrado na madrugada desta quarta-feira (24) na região central do País. De acordo com o primeiro-ministro Matteo Renzi e o departamento de Proteção Civil, o terremoto provocou pelo menos 120 mortes

"Estava dormindo quando tudo começou a chacoalhar muito. Minha cama parecia uma gelatina. As trincas das janelas se abriram e as portas começaram a bater", disse ao acrescentar que acordou aterrorizada: "O alarme do prédio tocava sem parar. Acordei em pânico e não sabia o que fazer. Fiquei apavorada",

Segundo Rosana, que é paulista, o clima era de desespero. "Ali eu e meus amigos encontramos várias pessoas, entre crianças e idosos. Uma delas chorava muito", falou.

Apesar de o prédio onde ela estava hospedada ter sofrido apenas pequenas avarias, a brasileira revela: "Estava até pensando em voltar à Itália no ano que vem, mas depois disso vou pensar duas vezes". 

A profundidade do terremoto, ocorrido precisamente às 3h36 (22h36 de Brasília), foi de apenas 10 km, o que representa um alto potencial de causar grandes danos e vítimas. terremoto atingiu cidades e vilarejos montanhosos do centro do país, o que torna as operações de resgate ainda mais difíceis. 

 Rosana Conrado (Crédito: Reprodução)
Rosana Conrado (Crédito: Reprodução)
Casas e prédios totalmente destruídos  (Crédito:  Remo Casilli/Reuters)
Casas e prédios totalmente destruídos (Crédito: Remo Casilli/Reuters)




Fonte: Com informações da BBC Brasil