Balanço: Minha Casa, Minha Vida teve 15.720 denúncias de irregularidades

O total de residências contratadas até agora pelo programa já chegou a 3,3 milhões

BRASÍLIA. Após o programa Minha Casa Minha Vida completar seis anos de existência no fim de março, o governo divulgou ontem um balanço das irregularidades constatadas no programa ao longo desse período. De acordo com os números da Caixa Econômica Federal, 15.720 supostas irregularidades foram denunciadas ao governo, o que atingiria 0,98% do total de 1,6 milhão de unidades entregues. Dessas, no entanto, o governo considerou, depois de checagem, que 8.964 não procediam.

O governo confirmou a existência de irregularidades, que teria sido inclusive solucionadas, em 1.561 unidades - os outros 5.195 casos denunciados ainda estariam em averiguação. O total de residências contratadas até agora pelo programa já chegou a 3,3 milhões. Os dados foram divulgados em uma entrevista coletiva da qual participaram os ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo, e das Cidades, Gilberto Occhi, e o presidente do banco, Jorge Hereda.

? Fica mais do que evidenciado que o universo de fato denunciado é muito pequeno diante do tamanho do programa. Mas onde há irregularidades e ilegalidades, o governo tem que enfrentar e não poupará esforços para isso ? explicou José Eduardo Cardozo.

O ministro da Justiça informou que pretende instituir parcerias com estados como Maranhão, Minas Gerais e Bahia para que as polícias locais possam investigar irregularidades envolvendo unidades habitacionais do programa. Ela seguiriam o molde do acordo firmado esta semana com o estado do Rio, que visa exatamente apurar crimes que não são de competência da Polícia Federal.

Segundo Cardozo, a prioridade hoje é a investigação sobre a ação de milícias e outras organizações criminosas em áreas do programa. Há também preocupação com denúncias de ameaças e até apropriação indevida de unidades, com expulsão de famílias.

Fonte: OGlobo