Ministério da Educação libera verba para o Piauí

Com o acesso ao Estado Digital, as comunidades piauienses terão Internet gratuita em casa ou em unidades básicas

Em sua primeira audiência em Brasília, o governador Wilson Martins reuniu-se com o secretário executivo do Ministério da Ciência e Tecnologia, Alexandre Navarro, ocasião em que foi tratada a implantação do projeto de universalização do acesso à Internet em todos os municípios do Piauí, a começar pelas 13 cidades que compõem a área da grande Teresina.

O governador foi informado de que as emendas do deputado Ciro Nogueira, no valor de R$ 25 milhões, para o setor, serão liberadas em curto espaço de tempo e irão beneficiar também os municípios de Campo Maior, Cocal e Elesbão Veloso. Na segunda-feira (12), técnicos do Ministério virão a Teresina para uma reunião na Associação Piauiense de Municípios (APPM) com os prefeitos interessados no Cinturão Digital do Piauí.

Com o acesso ao Estado Digital, as comunidades piauienses terão Internet gratuita em casa ou em unidades básicas montadas em cada localidade ou bairro dos 224 municípios piauienses. O sistema funcionará como se fosse uma espécie de lan house pública. O usuário se comprometerá apenas em fazer um cadastro, apresentar uma ficha de frequência dos filhos na escola e outros documentos básicos necessários para a inscrição.

?O nosso propósito é levar a Internet a custo zero para o cidadão comum, a fim de que o mesmo possa se integrar com a rede mundial de computadores?, disse Wilson Martins. Os alunos do ensino fundamental e do ensino médio poderão se beneficiar do projeto na medida em que a banda larga servirá de subsídio para os currículos escolares. O governo estadual, por intermédio de decreto, vai disponibilizar um órgão para, exclusivamente, cuidar da execução do programa. Uma cartilha irá orientar os prefeitos e gestores públicos do Piauí na formatação da proposta.

Já no Ministério da Educação, a agenda governamental foi com o secretário executivo da instituição, Henrique Paim. Acompanhado do deputado federal Antônio José Medeiros, Wilson Martins tratou do desbloqueio de recursos do MEC, estimados em R$ 32 milhões, dos quais R$ 28 milhões já foram liberados. O dinheiro será destinado a diversas áreas, dentre as quais a construção de escolas, verbas para a Universidade Aberta e para o ensino profissionalizante.

Fonte: CCOM