Serviço do metrô é suspenso após descarrilamentos

Serviço do metrô é suspenso após descarrilamentos

A CMTP informou que 12 mil pessoas utilizam o metrô da capital diariamente.

Depois de dois descarrilamentos do metrô de Teresina em cerca de dez dias, a 44ª Promotoria de Justiça de Teresina, do Núcleo de Promotorias de Justiça da Fazenda Pública, recomendou à Companhia Metropolitana de Transportes Públicos a suspensão do serviço de transporte de passageiros prestado através do metrô da capital.

A Companhia informou que 12 mil pessoas utilizam o metrô da capital diariamente. Também foi recomendada a realização de vistoria em toda a malha ferroviária. Que já tem mais de 50 anos. A vistoria da malha deve resultar num laudo circunstancial que possibilite a adoção das medidas adequadas.

O promotor de Justiça da Fazenda Pública, Fernando Santos, assina a Notificação Recomendatória. A direção da CMTP terá prazo máximo de 72h para comunicar a Promotoria sobre o cumprimento, ou não, da recomendação, assim como as providências a serem adotadas.

O presidente da CMTP, Marcos Silva, se reuniu esta semana com representantes da Ordem dos Advogados do Brasil no Piauí (OAB-PI) e do Conselho Regional de Engenharia (CREA-PI), e negou a possibilidade de interdição do metrô.

O presidente da Comissão de Direitos do Consumidor da OAB, Astrogildo Assunção, já havia ingressado com uma representação no Ministério Público solicitando a elaboração de um laudo técnico sobre a prestação de serviços do metrô.

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte