Ministério quer até 90 milhões de acessos de banda larga até 2014

Proposta prevê 30 milhões de pontos fixos e 60 milhões de móveis

O Ministério das Comunicações quer ampliar a oferta de acesso à internet em banda larga para 30 milhões de pontos fixos urbanos e rurais e outros 60 milhões de acessos por uma rede de banda larga móvel entre terminais de voz e dados (com serviço de dados ativo) e modems exclusivamente de dados até 2014.

O plano foi apresentado pelo ministro Hélio Costa nesta terça-feira (24) ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O projeto prevê ainda que todos os órgãos do governo – incluindo as administrações federal, estaduais e municipais – tenham acesso à banda larga nos próximos cinco anos.

Também estão incluídas no projeto as 70 mil escolas públicas situadas em áreas rurais que ainda não têm acesso à web, além de 177 mil unidades de saúde, 10 mil bibliotecas públicas e 14 mil órgãos de segurança. Segundo o documento do Ministério das Comunicações, o Brasil tinha em dezembro do ano passado 9,6 milhões de acessos fixos à internet de banda larga –40% deles no estado de São Paulo.

O número equivale a 17,8 acessos a cada 100 domicílios, de acordo com o documento. Com a implementação do plano, o Brasil atingiria 18,3 milhões de acessos banda larga até o final de 2014, ou 31,2 acessos a cada 100 domicílios. Apesar do aumento no número de acessos, o Brasil ainda ficaria com uma média inferior à de Argentina, Chile, China, México e Turquia, países com perfil de acessos semelhante ao do Brasil, que têm 37 acessos por 100 domicílios.

Fonte: g1, www.g1.com.br