Ministro aposentado do STJ morre sete horas depois de sua mulher

O sepultamento ocorrerá nesta sexta-feira, às 10h, no mesmo local.



O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Milton Luiz Pereira morreu na madrugada desta quinta-feira em Curitiba (PR). De acordo com a assessoria do STJ, Pereira, que estava aposentado, faleceu às 2h, poucas horas depois da morte de sua esposa, Rizoleta Mary Pereira, que foi a óbito por volta das 19h de ontem. Ambos sofriam de câncer. Ele no pulmão, ela no cérebro.

O corpo do ministro será velado a partir das 14h no cemitério Parque Iguaçu, na capital paranaense. O sepultamento ocorrerá nesta sexta-feira, às 10h, no mesmo local.

Em nota, o presidente do STJ, ministro Ari Pargendler, lamentou a morte do casal. "O falecimento do ministro Milton Luiz Pereira e de sua esposa, dona Mary Pereira, constitui uma perda para o mundo. Formavam um casal harmonioso nutrido pelo amor que sentiam pelos filhos", diz o texto, reproduzido na página do órgão na internet.

Natural de Itatinga (SP), Milton Luiz Pereira era bacharel em Direito pela Universidade Federal do Paraná, tendo concluído cursos de aprimoramento em Direito Constitucional, Civil, Penal, Processual Civil, Comparado e Penitenciário. O ministro atuou como juiz federal substituto e titular da 2ª Vara da Seção Judiciária do Paraná, como juiz do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (1989) e presidente do TRF-3ª Região (1989/1991).

Integrou o STJ desde 23 de abril de 1992 até o dia em que completou 70 anos, nove anos atrás. Em 9 de dezembro, ele completaria 80 anos, 35 dos quais dedicados ao Judiciário.

Fonte: Terra