Mobilização marca Dia Nacional da Não Violência em Teresina

O ato faz parte das comemorações pelo Dia da Não Violência

A Polícia Militar do Piauí (PM/PI), o Departamento de Trânsito do Piauí (Detran-PI), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Pelotão Mirim se reuniram, na manhã desta sexta-feira (29), no cruzamento das avenidas Frei Serafim e Miguel Rosa para conscientizar a população da importância de se prevenir a violência. O ato faz parte das comemorações pelo Dia da Não Violência, celebrado neste sábado (30). A Secretaria da Saúde (Sesapi), a Cedrogas, o Ciptran e a Associação dos Motociclistas também integram a ação.

Dia Nacional da Não Violência (Crédito: Divulgação)
Dia Nacional da Não Violência (Crédito: Divulgação)

Arão Lobão, diretor-geral do Detran, ressaltou a necessidade de ter um trânsito mais seguro, especialmente neste período de Carnaval. “A meta é minimizar os acidentes no litoral, na capital e no interior do estado, com ações educativas para garantir menos violência e salvar mais vidas”, explicou o diretor, destacando que o Departamento de Trânsito vai realizar fiscalizações em todo o estado no período carnavalesco.

A participação das crianças do Pelotão Mirim foi citada por Arão Lobão como essencial para que a conscientização atinja as crianças. “Uma das ações da Escola Piauiense de Trânsito é a realização de palestras nas escolas públicas e privadas para transmitir desde cedo a importância de se ter um trânsito mais seguro e sem violência”, informou o diretor.

O responsável pela ação, major Edwaldo Viana, explicou que o trabalho é mais educativo do que repressivo. “A PM está com 90% da sua tropa na rua, com blitz educativas e repressivas. O objetivo é dar segurança à população”, explicou o major.

Operação Presença
Edwaldo Viana informou que a PM está colocando viaturas em pontos estratégicos da cidade onde as ocorrências são mais frequentes. Os veículos que atuam na operação contam com número de telefone e uso do aplicativo WhatsApp, para facilitar o acesso da população. “A medida agiliza o trabalho ostensivo da PM, facilitando a apreensão de criminosos”, explicou Viana.

Segundo o major, o uso do aplicativo é uma novidade na PM do estado e as viaturas, ao receber as demandas, repassam ao Centro de Operações da Polícia Militar (Copom) para garantir que as chamadas por WhatsApp constem nas estatísticas da PM. “A demanda aumentou com o uso do aplicativo, que fortaleceu a Operação Presença”, declarou Edwaldo Viana.

Fonte: Com informações do Site do Detran