Megahair: cabeleireiro das famosas dá dicas sobre o alongamento

Segundo Priscott, a manutenção varia de acordo com o cabelo de cada pessoa, mas é necessário trocar, pelo menos, a cada seis meses

30/07/2012 - 14:19
Flavio Priscott é especialista em alongamentos
Flavio Priscott é especialista em alongamentos
Foto: Divulgação

Atualmente em alta nas novelas da Globo, o megahair, técnica usada para alongar o cabelo, é um recurso muito usado na TV quando se quer adotar fios compridos. Adriana Esteves - que acabou de tirá-lo em “Avenida Brasil” - Isis Valverde, Heloisa Perissé, Christiane Torloni, Carolina Ferraz... todas já passaram pelos cuidados do hair stylist Flavio Priscott, expert no assunto, para aderir ao tratamento.

Mas não pense que é fácil: a técnica pode durar quase 40 horas. Só para se ter uma ideia, o retoque no cabelo da intérprete de Carminha, feito em junho, levou cerca de sete horas.

Flavio Priscott conta que para que o fio se assemelhe ao da cliente, ele só usa cabelos naturais.

- Escolho fios de qualidade, que permitem ir à sauna, usar xampu, tudo normalmente. Além disso, o resultado fica bem mais bonito - diz ele.

Para quem deseja ficar com as madeixas compridas, ele dá a dica:

- Antes de pensar em fazer o mega, a pessoa tem que escolher muito bem o profissional. Tem que ser muito bem-feito, senão pode danificar a raiz e a fibra capilar. Se não colarem o cabelo direito, por exemplo, os fios vão soltar e será extremamente deselegante. O próprio nome já diz: é mega. Tem que ser lindo por inteiro! - explica o especialista, dono do Espaço Priscott, na Barra da Tijuca.

Segundo Priscott, a manutenção varia de acordo com o cabelo de cada pessoa, mas é necessário trocar, pelo menos, a cada seis meses.

- Sempre indico para as minhas clientes um tratamento à base de tutano de boi. Conserva bastante o alongamento, porque reestrutura os fios - diz.

O megahair não é barato. Costuma sair por, no mínimo, mil reais, dependendo do salão. Priscott não revela quanto cobra, porque diz que é preciso fazer um orçamento primeiro.

- Cada caso é um caso. Preciso avaliar, mas não vou mentir, não sai barato, não - despista.

FONTE: Extra

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ver mais+

DEIXE SEU COMENTÁRIO

voltar para o topo