Pintura fosca ganha cada vez mais adeptos entre os brasileiros

Pintura fosca ganha cada vez mais adeptos entre os brasileiros

Carroceria ganha visual tunado com a película que protege a pintura e aquece interior.

Com milhares de adeptos na Europa, Estados Unidos e Japão, a moda de envelopar o carro ganha novos terrenos no Brasil entre aqueles que desejam proteger a pintura ou, até mesmo, enjoaram da cor original.

A película, cujo nome técnico é película auto-adesiva de PVC fosca polimérica calandrada com adesivo acrílico aquoso permanente, foi fabricada para aplicação em pinturas em bom estado. Caso seu carro esteja com a pintura danificada, sem verniz ou cuja lataria já tenha passado por reparos, ao retirar o adesivo, a pintura poderá sofrer pequenos danos. Porém, se o caso é esconder a pintura danificada, o envelopamento pode significar uma economia de 60 a 70% se comparado ao gasto para fazer uma pintura nova.

De acordo com Alex Soriano, gerente da Imagem Scan, a maioria dos pedidos de envelopamento é para películas com as cores preta, branca, cinza e prata, mas que há também, sob encomenda, as cores azul escuro, azul claro, verde, verde cítrico, vermelha, rosa, amarela sol, amarela clara e laranja ? os preços partem de R$ 950 ( para um carro pequeno como, por exemplo, VW Gol, Fiat Palio, GM Corsa e Ford Fiesta), R$ 1.100 para um sedã (Honda Civic, Astra) e R$ 1.590 para picapes (Mitsubishi L200, Land Rover Freelander, Ford EcoSport).

Charles Pereira da Silva, gerente da Kroy Som de Botafogo, destaca que, entre as vantagens do envelopamento estão a proteção da pintura contra pequenos arranhões, pedras de estrada, ação do sol, chuva e sereno; a dispensa do uso de ceras e pastas e facilidade na hora de lavar o carro.

O que diz a lei:

No site do CONTRAN, a resolução Nº 292/08, o Artigo 14 diz que serão consideradas alterações de cor aquelas realizadas através de pintura ou adesivagem em área superior a 50% do veículo, excluídas as áreas envidraçadas.

E também afirma que será atribuída a cor fantasia quando for impossível distinguir uma cor predominante no veículo.

De acordo com o Detran-RJ, caso haja alteração da cor do veículo, será preciso realizar nova vistoria junto ao órgão para regularizar a documentação. Caso contrário, há multa e perda de cinco pontos na Carteira Nacional da Habilitação (CNH).

Fonte: O Dia Online