Modelo transexual 'crucificada' relata ameaças de morte na web

A transexual Viviany Beleboni causou polêmica com participação

A modelo transexual Viviany Beleboni causou polêmica com sua participação na 19ª Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais), em São Paulo, no último domingo (7). Ela saiu como Jesus Cristo para protestar e estava crucificada, desfilando em um carro alegórico.

Image title


A jovem relatou nas redes sociais que a participação no evento fez com que ela recebesse mensagens e ligações em tons de ameaça. Ela escreveu: "Muito obrigada por todos os agradecimentos, porém o negócio está ficando sério, recebendo ligações de morte e agressões inúmeras em minhas fotos e por inbox".

CONFIRA O POST DA MODELO:

"Até um repórter que não é do meio entendeu que representei todas as mortes e agressões que vêm acontecendo contra a classe LGBT, também por falta de leis. E os gays, os próprios gays do meio, que já viram e veem casos de agressões de amigos travestis falando mal, dizendo que por isso não vão mais na Parada Gay. Não vão mesmo! Vocês gostam de travesti de short socado no ra** e de peito para fora. Se fosse um homem sarado com pi**** com volume, vocês iriam amar e fazer comentários positivos e promísscuos. Eu fui e dei minha cara a tapa, não me importo com comentário de vocês, dessa classe LGBT desunida. Sempre foi assim. Já sabia que iria acontecer isso, acharam muito forte, agressivo, como se agressão saísse purpurina do corpo e confete em vez de sangue e hematoma. Jesus morreu por todos e foi humilhado, motivo de chacotas, agredido e morto, que é o que vem acontecendo diariamente com LGBTs, por não termos leis", escreveu.

Fonte: Com informações do MSN