Moradores da Vila Jerusalém reivindicam estrutura contra venda de drogas

Moradores da Vila Jerusalém reivindicam estrutura contra venda de drogas

A região agrega mais de 20 mil famílias sem estrutura de aparelhamento público.

A falta de estrutura na Vila Jerusalém tem sido, segundo os moradores, a causa principal do aumento exponencial de jovens no mundo das drogas, resultado também da ociosidade e falta de práticas esportivas.

Conforme noticiado nesta quinta-feira, 18, pela Rede Meio Norte, 15 crianças foram flagradas na comercialização de drogas em bocas de fumo dentro do bairro.

Lideranças comunitárias, reconhecendo a gravidade do caso, fazem apelo às autoridades para a melhoria de estrutura do local por meio de soluções urgentes. ?O prefeito e o governador nunca chegaram com uma ação social para as nossas comunidades. Já pedi ajuda a eles e só encontrei portas fechadas?, disse um dos líderes comunitários.

A região agrega mais de 20 mil famílias sem estrutura de aparelhamento público. Faltam escolas, praças, Igrejas, quadras esportivas, entre outras alternativas que contemplem a população como um todo.

No contexto de dificuldades, torna-se comprometido do trabalho social realizado por lideranças comunitárias, a exemplo da falta de melhorias em um campo de futebol, que deixará de existir se for executado o alargamento da Avenida Barão de Castelo Branco, conforme previsto.

?Nós não somos contra a Avenida, não somos contra o estado e nem ao município, apenas queremos estrutura. Essa urbanização tem prejudicado muito o ser humano.?

Na Superintendência de Desenvolvimento Urbano (SDU) Sul, a informação é que todas as necessidades da Vila Jerusalém já são de conhecimento do município. A justificativa é que, por ser área de ocupação, faltam espaços para se novas construções.

Para o superintendente executivo, Paulo Roberto, está sendo executado um trabalho técnico social para o levantamento de informações junto às associações de moradores da área, quando serão traçadas as prioridades para estruturar a região.

?Nós estamos ouvindo as comunidades para saber o que eles pensam a respeito. O interesse nosso é esse: melhorar a área, urbanizar a área, mas, para isso, a população tem que ter interesse. A Prefeitura Municipal está para fazer parceria com a comunidade para melhorar essa região?, encerra o superintendente.

Fonte: Denison Duarte