Moradores dizem que Centro recém-inaugurado é alvo de vândalos

Os desocupados quebram as lâmpadas e ainda roubam

Os moradores do Residencial Jacinta Andrade denunciam que o Centro Cultural do local, construído pelo Governo do Estado e inaugurado recentemente, pelo governador Wellington Dias, está sendo depredado por vândalos.

"O centro nunca foi inaugurado pela comunidade, ou seja, nunca foi utilizado e já está com portas e lâmpadas quebradas. É um absurdo, um patrimônio público ficar nestas condições sem nunca ter sido usado", diz, revoltado, o morador Raimundo Nonato Barros de Sousa.

Segundo ele, quem mais depreda o patrimônio público são alunos da Escola Municipal Poeta Da Costa e Silva, que na volta das aulas, adentram o centro cultural e quebram portas e lâmpadas, em ato de vandalismo.

"Deveria ter pelo menos um vigia, para impedir que os desocupados e alunos mal educados, deixem de depredar. Alta também orientação das famílias, para mostrar o valor de uma obra como essa, para a comunidade", finaliza Raimundo Nonato.

ILUMINAÇÃO - Outro morador do Residencial Jacinta Andrade, Francisco Chianca, reclama da escuridão durante à noite e diz que a maioria dos postes de iluminação pública estão sem lâmpadas, também devido a ação de marginais, que depredam as lâmpadas, atirando pedras de baladeiras.

"Os desocupados quebram as lâmpadas e ainda roubam. É preciso que sejam tomadas providências para acabar com isso", diz Chianca.

O morador Raimundo Nonato acrescenta a reclamação, dizendo que a falta de iluminação pública existe desde que ele reside no local, há cerca de três anos e que à noite, a única iluminação provém dos faróis dos ônibus coletivos, quando trafegam pelas ruas do lugar.

Fonte: Lindalva Miranda