Trabalhador morre no Amazonas após acidente em estádio da Copa

Ele sofreu traumatismo craniano e múltiplas lesões no tórax.

O operário português Antônio José Pita Martins, de 55 anos, que sofreu um acidente na manhã desta sexta-feira nas dependências do Centro de Convenções, o sambódromo de Manaus, não resistiu aos ferimentos e morreu no inicio da tarde. Ele sofreu traumatismo craniano e múltiplas lesões no tórax. O socorro demorou de 15 a 20 minutos para chegar ao local do acidente. Antônio José Pita ainda chegou a passar por uma cirurgia no Hospital e Pronto Socorro João Lúcio, na Zona Leste da cidade, mas não resistiu. Martins era funcionário da empresa Martifer, que estava prestando serviços na obra da Arena da Amazônia. Ele era técnico de guindaste de grande porte e sofreu o acidente enquanto desmontava um guindaste. A Construtora Andrade Gutierrez informou que, por volta das 8h de hoje, 07/2/2014, um técnico de guindaste de grande porte, funcionário da empresa Martifer, sofreu um acidente nas dependências do sambódromo enquanto desmontava a máquina utilizada nas obras da Arena da Amazônia. O guindaste, que auxiliava os trabalhos da Arena, já estava com as operações encerradas desde 11/1/2014 e desmobilizado em uma área externa. O operador foi socorrido pela equipe de Segurança do Trabalho e levado pelo SAMU até o hospital 28 de Agosto, onde teve seu quadro de saúde estabilizado e foi transferido para o hospital João Lúcio. O acidente não interferiu no seguimento das obras da Arena da Amazônia que tem previsão para ser entregue é na próxima semana, no dia 14.

Outros casos

É a terceira morte de operários que trabalham nas obras da Arena da Amazônia. Em março, o pedreiro Raimundo Nonato, de 49 anos, foi encontrado morto por colegas de trabalho após cair de uma altura de cerca de quatro metros, enquanto caminhava por vigas. E o operário Antonio Abel de Oliveira procurou a enfermaria do consórcio após se sentir mal e morreu em seguida.

Em Brasília e São Paulo, outros três operários morreram durante a construção dos estádios para a Copa do Mundo.

O acidente

O paciente deu entrada na unidade às 9h51, foi transferido do Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto, levado pela ambulância do SAMU, com quadro de trauma encefálico grave, múltiplas lesões no tórax, em intubação endotraquial, drenagem de tórax, estabilizado. Nesta unidade, o paciente passou por reavaliação multidisciplinar (cirurgião geral, ortopedista, entre outros) e neurocirurgião. Foi submetido a tomografia de tórax e de abdômen, que apontou contusão discreta; e tomografia de crânio, com identificação de hematoma subdural bilateral.

Fonte: CBN