Morte de 11 bebês leva Secretaria de Saúde a investigar maternidade

Hospital é ligado à Universidade de Ciências da Saúde no Estado

A morte de 11 bebês na Maternidade Escola Santa Mônica, em Alagoas, fez com que a Secretaria de Saúde Estadual abrisse uma inspeção para investigar o caso. Junto com a Uncisal (Universidade de Ciências da Saúde em Alagoas), que toma conta da maternidade, o objetivo da secretaria é identificar as causas das mortes desde o último dia 20 deste mês.

Nesta quarta-feira (28), será entregue um relatório pela coordenadora da unidade, Sirlene Patriota, aos coordenadores da vigilância sanitária estadual e municipal. Técnicos da Superintendência de Atenção à Saúde e da Auditoria também vão acompanhar os trabalhos de investigação.

O diretor da Vigilância Sanitária, Paulo Bezerra, acompanha os trabalhos da equipe e informou que o secretário da Saúde, Herbert Motta, determinou que todas as medidas sejam tomadas para detectar as causas das mortes.

Na sexta-feira (12) o atendimento na Maternidade Escola Santa Mônica foi suspenso depois de três gestantes e um recém-nascido internados apresentarem diagnóstico de síndrome respiratória aguda grave. Segundo a gerência geral da maternidade, a medida segue o protocolo adotado pelo Ministério da Saúde em casos da síndrome e de gripe suína (H1N1), que pede para pessoas diagnosticadas sejam isoladas. Isso porque os sintomas da síndrome são muito semelhantes ao da gripe H1N1. Dois dias depois, a maternidade foi reaberta foi reaberta parcialmente.

Fonte: r7