Morte de funkeiro durante show em SP é destaque na imprensa mundial

Chamado de "rapper" por jornais americanos e ingleses, MC Daleste foi baleado no último sábado, quando se apresentava em Campinas

A morte do funkeiro Daniel Pedreira Sena Pellegrine, 20 anos, o MC Daleste, teve grande repercussão na mídia internacional nesta semana. Chamado de "rapper" pelas publicações americanas e inglesas, MC Daleste foi apontado como uma "estrela em ascensão" que morreu de forma trágica ao ser baleado enquanto se apresentava em Campinas (SP).


Morte de funkeiro durante show em SP é destaque na imprensa mundial

O jornal britânico The Guardian cita informações da revista Billboard que apontam que Daleste "estava envolvido com a cena do funk de ostentação de São Paulo, onde rappers disparam gírias da criminalidade sobre batidas de percussão. Seus trabalhos incluíam músicas que falavam sobre mães de traficantes, "deusas" e ódio à polícia".

O jornal americano LA Times afirma que o artista tinha "certa fama no Brasil, com mais de 130 mil curtidas em sua página no Facebook e 87 mil seguidores no Twitter, mas era praticamente desconhecido nos Estados Unidos". Em sua versão digital, o jornal oferece um link para ouvir uma amostra de "seu estilo rico em percussão, num ritmo suave e descontraído".

O site da MTV americana também noticiou a morte do funkeiro brasileiro, citando vídeos postados no YouTube que mostram "Pellegrine cantando e em seguida desabando sobre o palco subitamente". "Aparentemente, Pellegrine foi atingido na barriga por uma bala (possivelmente duas) disparadas por um atirador não identificado, e as pessoas que o acompanhavam no palco inicialmente ficaram confusas antes de socorrê-lo. Não é possível determinar no vídeo de que direção partiu o tiro, e a polícia a princípio trata o crime como um caso de homicídio, apesar de Daleste não ter rivais conhecidos", diz a notícia da emissora especializada em música.

O site Huffington Post relacionou a morte de MC Daleste às altas taxas de criminalidade em São Paulo. Segundo a publicação, as autoridades americanas classificam a violência no Estado como "crítica". "Boa parte do crime na cidade está relacionada a gangues de rua e quadrilhas organizadas que operam em todo o Estado", diz a notícia.

Morte de funkeiro

MC Daleste morreu após ser baleado durante um show em Campinas (SP) na noite de sábado. Ele recebeu um tiro quando se apresentava em uma festa junina no CDHU, no Bairro San Martin. Segundo a Polícia Civil, Daniel foi baleado no abdômen, por volta das 22h40. O músico foi encaminhado ao hospital municipal de Paulínia, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O funkeiro faz parte do estilo conhecido como funk ostentação, que mistura a batida do funk carioca com letras sobre itens de luxo, como roupas, carros, motos e bebidas.

O caso foi registrado no 4º Distrito Policial de Campinas (Taquaral). A Polícia Civil informou que as investigações terão prosseguimento na próxima quarta-feira, após o feriado de 9 de Julho. Não há informações sobre suspeitos. Na manhã de segunda, o corpo de MC Daleste foi sepultado no cemitério da Vila Formosa, na zona leste da capital paulista.

Fonte: Terra