Motorista com sinais de embriaguez é suspeito de matar mulher em acidente

Carro onde estava casal foi atingido frontalmente no Carrão, na Zona Leste. Professora de 59 anos não resistiu aos ferimentos.

Um motorista com sinais de embriaguez é suspeito de provocar um acidente na esquina das ruas Tamaindé e Cantagalo, na região do Carrão na Zona Leste de São Paulo, na noite de sábado (15). O carro onde estava a professora Geni Cunha Barrios, de 59 anos, foi atingido frontalmente. Ela chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. O marido seguia internado na manhã deste domingo (16).

De acordo com o filho do casal, o técnico em eletrônica Anderson Barrios, de 33 anos, o casal voltava do teatro. A polícia informou à família que, inicialmente, o motorista não quis fazer o teste do bafômetro. Porém, um exame clínico indicou que ele tinha ingerido bebida alcóolica.

?Duas testemunhas disseram que ele já vinha cortando outros carros antes da batida. Quando chegou próximo ao local do acidente, ele simplesmente entrou na contramão, provocando o acidente. A frente do carro acabou?, afirmou Barrios.

O filho do casal contou que uma profissional da área da saúde prestou primeiros socorros. A professora foi levada por uma ambulância para Hospital Tatuapé, onde chegou com parada cardiorrespiratória. ?Tentaram reanimá-la, mas não foi possível?, contou.

O motorista também ficou ferido. Segundo a Polícia Militar, ele tentou fugir do local e disse aos policiais que não poderia ser detido porque era filho desembargador. Após deixar o hospital, ele o motorista foi levado para o 31º Distrito Policial, no Carrão.

Fonte: G1