Motorista não checou se trator que caiu e matou mais de 10 pessoas na BR-110 estava preso

Motorista não checou se trator que caiu e matou mais de 10 pessoas na BR-110 estava preso

Acidente entre ônibus, carreta e trator deixou ao menos 13 mortes na Bahia.

O motorista da carreta que se envolveu em um acidente na BR-110, na região do município de Inhambupe, a 167 km de Salvador, que deixou ao menos 13 mortos, prestou depoimento no início da tarde desta segunda-feira (27). De acordo com informações do delegado de Alagoinhas, Jobson Lucas Marques, o condutor do veículo disse que não verificou se o trator estava amarrado na carroceria da carreta. Ele ainda afirmou que uma empresa, ainda não identificada, foi a responsável por "prender" o veículo.

Ainda segundo o delegado, a perícia constatou que o trator, que pesava 35 toneladas, estava completamente solto. "Ele como motorista profissional deveria ter observado algum sinal de imprudência e imperícia", afirma o delegado.

Segundo ele, o motorista vai responder por dolo eventual e irá ficar preso até decisão judicial. Jobson Marques ainda informou que o motorista pode pegar de 6 a 20 anos de prisão.

De acordo com informações do advogado do condutor da carreta, ele está muito abalado e está desesperado por ter provocado tantas mortes.

Acidente

Um acidente envolvendo uma carreta, um trator e um ônibus deixou 13 pessoas mortas na manhã desta segunda-feira (27), na BR-110, na região do município de Inhambupe, a 167 quilômetros de Salvador. Até as 11h40, havia a confirmação de 21 feridos, que foram levados para hospitais de Alagoinhas.

Segundo a Policia Roviária Federal (PRF), o ônibus da empresa Gontijo, que vinha de São Paulo com destino a Paulo Afonso, na Bahia, bateu de frente com o trator, que caiu de uma carreta. De acordo com a PRF, o motorista do ônibus está entre os mortos.

"Vinha uma carreta com um trator [em cima] e, em uma curva, o trator se desprendeu e caiu na pista. Aí o ônibus, que vinha no sentido contrário, bateu de frente com o trator", relatou o policial rodoviário Valdir Cordeiro.

A empresa Gontijo informou que 30 passageiros estavam no veículo na hora do acidente, além do motorista.

Representantes da companhia foram até o local para dar suporte às vítimas. A Gontijo afirma que não vai divulgar os nomes dos passageiros, em razão de um contrato de confidencialidade firmado com os clientes.

O motorista da carreta deixou o lugar do acidente e, no início da tarde, se apresentou à Delegacia de Polícia Civil de Alagoinhas. Segundo o advogado, que acompanhou o condutor para depoimento, o motorista tem 43 anos e é habilitado.

Vítimas

A polícia não soube informar se todas as vítimas eram passageiras do ônibus. Os feridos foram encaminhados ao Hospital Dantas Bião e ao Hospital das Clínicas de Alagoinhas (HCA).

O Hospital Dantas Bião informou, no início da tarde, que 19 pessoas foram levadas para a unidade de saúde após o acidente. Três delas morreram no centro cirúrgico e quatro foram transferidas para o HCA. Entre os internados, dois são crianças, que sofreram escoriações pelo corpo.

Das quatro pessoas internadas no Hospital das Clínicas de Alagoinhas, são três mulheres e um homem.

Três ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) fizeram o deslocamento dos feridos para os hospitais. Até por volta das 10h, algumas vítimas permaneciam presas nas ferragens.

Trânsito

Por conta do acidente, o tráfego de veículos ficou lento durante toda a manhã na BR-110, nos dois sentidos. Segundo a PRF, até o início da tarde desta segunda-feira, os veículos ainda não tinham sido retirados da via.


Motorista não checou se trator que caiu e matou mais de 10 pessoas na BR-110 estava preso

Motorista não checou se trator que caiu e matou mais de 10 pessoas na BR-110 estava preso

Motorista não checou se trator que caiu e matou mais de 10 pessoas na BR-110 estava preso

Fonte: G1