Motorista revela que conversava antes de atropelar e matar cinco

Motorista revela que conversava antes de atropelar e matar cinco

Ele disse que se distraiu ao falar com mulher no telefone.

O motorista do ônibus 484 (Olaria-Copacabana), André Martins Navarro, 34 anos, disse em depoimento na 17ª DP (São Cristóvão) que estava distraído, conversando com uma mulher sentada no capô ao seu lado, quando atropelou cinco pessoas que morreram, ferindo outras 30. O acidente ocorreu na noite de terça-feira, na Avenida Brasil, no bairro do Caju.

Ele afirmou ainda ter comunicado à oficina da Viação Breda Rio, que integra o Consórcio City Rio, que, ao sair de Copacabana em direção à Olaria, um sinal sonoro disparou indicando problema no nível de água e no motor. Disse, porém, que foi orientado a seguir para a garagem pegando passageiros.

Desde 2004, Navarro se envolveu em quatro outros acidentes, um deles em carro particular e os demais como motorista de três viações diferentes. Navarro contou que a mulher com quem veio conversando, cujo nome ele disse não saber, embarcou em frente ao Shopping Rio Sul, em Botafogo.

Fechada

Devido ao barulho do sinal indicando defeito, o motorista não teria ouvido a campainha acionada por passageiro e, ao perceber, pelo painel, tentou parar rapidamente, o que o teria obrigado a dar fechada em táxi no Aterro do Flamengo.

"Por estar conversando com a mulher sentada no capô, o declarante (motorista) se distraiu e, para não colidir com uma van branca, desviou e acabou perdendo a direção?, diz um trecho do inquérito, instaurado para apurar cinco homicídios culposos (sem intenção) e lesões corporais.

Na saída da 17ª DP, Navarro, que sofreu ferimentos leves, disse que ?não queria causar mal a ninguém?. Em seu depoimento, ele disse ainda não se lembrar da velocidade que trafegava na pista sentido Zona Oeste, onde o limite é de 70 Km/h. ?Não poderia estar a mais de 80Km/h, pois o ônibus tem um limitador de velocidade acima disso?, argumentou.

Ônibus teve 22 multas em três anos

Nos últimos três anos, o ônibus acidentado (placa KUZ-7758), conforme site da Secretaria Municipal de Transportes, acumula 22 multas, sendo quatro por avanço de sinal e cinco por velocidade acima do permitido.

No local do acidente, quatro pessoas morreram na hora: Márcia Adriana Pacheco de Oliveira, 33; Monique Rocha Marques, 22; Katya Cândida Kelly, 15, e Maurício dos Santos, 40. A quinta vítima fatal, Thais Fidelis da Silva, 14, morreu no Hospital Souza Aguiar. Quatro pessoas continuam internadas, mas estão fora de perigo. Outras 26 tiveram alta.

Desespero pela morte da neta

Nesta quarta-feira, parentes e amigos lamentavam a tragédia. ?Perdi minha neta linda por imprudência?, desabafou a avó de Katya, Marinalva Santos, 53 anos.

?Só via as pessoas voando como bonecos?, detalhou a costureira Jaqueline Barbosa, 45, que estava sentada atrás da roleta. ?Não sei como estou viva?, completou, mostrando ferimentos nas pernas, cabeça e braços.

Fonte: ODIAONLINE