Motoristas e cobradores realizam paralisação de ônibus coletivos em Teresina

Motoristas e cobradores realizam paralisação de ônibus coletivos em Teresina

Toda a frota que trafega pelo Centro da cidade parou e se concentrou na Rua Areolino de Abreu e na Praça da Bandeira. Isso está causando congestionamentos por todo o Centro comercial da cidade

Os motoristas e cobradores de ônibus estão parados desde as 8h30 de hoje (25), para reivindicar melhorias no transporte público de Teresina. Toda a frota que trafega pelo Centro da cidade parou e se concentrou na Rua Areolino de Abreu e na Praça da Bandeira. Isso está causando congestionamentos por todo o Centro comercial da cidade.

Muitos passageiros tiveram que descer dos ônibus antes de chegarem aos seus destinos e os que precisam voltar para casa lotam as paradas de ônibus. Paralelo a isso, o Sindicato dos Trabalhadores de Empresas de Transportes Rodoviários (Sintetro), junto com outras entidades estão reunidos na Praça da Bandeira, onde realizam um ato, com o objetivo de chamar a atenção do poder público para suas reivindicações. A manifestação segue até por volta de meio dia, quando a frota volta a circular normalmente.

Dentre as reivindicações dos motoristas e das outras entidades que organizam o ato está paradas de ônibus mais confortáveis e condizentes com a realidade climática de Teresina, ônibus com ar-condicionado, manutenção nos veículos, para evitar que os ônibus quebrem no meio do percurso, algo comum em Teresina e principalmente aumento da frota, que segundo os motoristas diminuiu consideravelmente nos últimos meses.

“Uma das nossas reivindicações, que estará presente no documento que pretendemos entregar ao prefeito, é que ele coloque fiscais do Strans para observar como anda a frota de ônibus na cidade, pois nós sabemos que muitas empresas reduziram o número de veículos nas ruas. Isso aconteceu porque, como não houve reajuste de tarifa, eles diminuíram o número de carros para compensar", disse o vice-presidente do Sintetro, Ajuri Dias.




Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

 

Fonte: Pollyana Carvalho