Sinpolpi: "James Guerra recebe R$ 219 mil de diárias"

“A situação hoje pela qual passa a Polícia Civil do Estado do Piauí é de total falência"", disse Cristiano Ribeiro

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Piauí - SINPOLPI, Cristiano Ribeiro, declarou em entrevista concedida ao repórter Pedro Borges, dentro do programa Agora desta segunda feira - dia 13 de maio - que o movimento ?Polícia Legal? não é greve. Ele explicou ainda que o movimento está sendo feito exatamente para que a polícia ?volte a assistir? e dar toda a atenção que a população precisa quando procura uma delegacia de polícia.

?A situação hoje pela qual passa a Polícia Civil do Estado do Piauí é de total falência. Nós estivemos neste final de semana na região Norte do Estado e para se ter uma ideia uma cidade como Parnaíba, que é a segunda maior cidade do Estado, encontramos uma delegacia fechada, uma divisão do menor apenas com uma funcionária e encontramos uma Central de Flagrantes onde um funcionário terceirizado cedido pela prefeitura local é quem faz as vezes de policial civil e fazendo registros de ocorrência. Encontramos até mesmo um auto de prisão em flagrante que foi feito sem a presença do delegado e que, inclusive, ainda estava sem a assinatura do mesmo?, denuncia.

O presidente do Sinpolpi destaca ainda que o movimento ?Polícia Legal? tem dois viés, que são o de reestruturar toda a polícia civil do Estado do Piauí e também de corrigir uma distorção salarial gigantesca que existe hoje entre a base e os delegados de polícia.

?Nós podemos dizer que estamos há dois anos no processo de negociação com o governo do Estado onde negociamos uma coisa e nos foi ofertado algo totalmente diferente. De forma que a gente entende o porquê da polícia estar tão sucateada. Somente o Delegado Geral da Polícia Civil do Estado do Piauí, James Guerra, recebeu de diárias de junho de 2012 a março de 2013 o valor R$ 219.662,84 e a título salarial R$ 217.560 perfazendo um total de R$ 437.222,84", revela o presidente do sindicato dos Policiais Civis.

James Guerra rebate acusações do Presidente do Sinpolpi

O delegado James Guerra rebateu acusações feitas pelo Presidente do Sindicato dos Policiais Civis , Sinpolpi, Cristiano Ribeiro; onde o sindicalista acusa o delegado geral de receber R$ 260 mil de diárias da Policia Civil.

De acordo com James Guerra o presidente do sindicato se equivocou e não soube diferenciar os destinos do dinheiro citado. "Ele não sabe a diferença de diária para suprimento de fundo", criticou.

Guerra, também explicou em ligação ao vivo para o programa Agora que, "suprimento de fundos é um dinheiro mensal repassado para a Delegacia Geral com função de bancar posteriores viagens de emergência", esclareceu.

Veja entrevistas

Fonte: Marcilany Rodrigues/Salomão Prado