MP quer informações sobre obra em ponte JK na capital

A obra de alargamento da Ponte JK está em andamento, mas a promotora de defesa do meio ambiente pediu à Setrans informações sobre os seus impactos

A promotora Denise Aguiar, coordenadora do centro de apoio operacional de defesa do meio ambiente do Ministério Público Estadual, vai solicitar à Secretaria Estadual de Transportes (Setrans) informações sobre os impactos da obra de alargamento da ponte Juscelino Kubitschek, que liga as Avenidas João XXIII (zona Leste) e Frei Serafim (centro).

?Encaminharei ofício à Setrans pedindo mais detalhes sobre a questão?, resumiu a promotora, evitando dar mais detalhes da solicitação. Ela frisou que ainda não há nada definido quanto a eventuais providências que o MP deva tomar, já que as informações sobre o impacto ambiental dos serviços ainda estão sendo coletadas.

No canteiro central da Avenida João XXIII há muitas palmeiras de carnaúba, típicas do Piauí. As obras de alargamento da ponte foram iniciadas pelo governo em abril, e seguem na fase da construção das bases. Com extensão de 428,4 metros, a construção tem previsão de entrega a população em março de 2014.

As obras de alargamento da ponte estão orçadas em aproximadamente R$15 milhões e preveem a criação de três novas pistas no sentido do centro para a zona Leste da cidade e mais uma pista no sentido leste-centro, que serão feitas na parte central, ligando as duas vias.

Os 52 floristas que trabalhavam no Shopping Natureza, no local das obras, foram transferidos para as imediações da Avenida Marechal Castelo Branco.

Os floristas receberam novos estandes de apoio, com lanchonete e um box da Polícia Militar. Após a conclusão das obras de alargamento, os floristas devem retornar para as fundações da Ponte Juscelino Kubitschek.

Fonte: Dowglas Lima