Projeto Cine-Perifeira, do MP3, fatura prêmio no Rio de Janeiro das mãos de Glória Maria

Projeto Cine-Perifeira, do MP3, fatura prêmio no Rio de Janeiro das mãos de Glória Maria

O MP3 recebeu o prêmio pelo exemplo de trabalho social realizado nas favelas da capital

O Projeto Cine Periferia, do Movimento Pela Paz na Periferia (MP3), ocupou a terceira colocação do prêmio Anu-Preto, entregue nesta terça-feira, no Rio de Janeiro. O projeto tem o intuito de socializar informações culturais, por meio de sessões cinematográficas itinerantes e palestras temáticas, relacionadas com os conteúdos dos filmes exibidos em diversas comunidades carentes do município de Teresina.

Segundo o coordenador do MP3, Francisco Junior, esse movimento é um celeiro de compromisso social com as vilas e favelas de Teresina. ?Nós queremos ampliar nossas experiências e tornar nossa cidade um lugar melhor para se viver? ressaltou o coordenador. Os membros do MP3 irão recepcionar Francisco Júnior. O prefeito de Teresina, Elmano Férrer já confirmou presença.

Idealizada pela Central Única das Favelas (CUFA), a premiação visa destacar ações de toda natureza desenvolvidas dentro de Favelas em todo território nacional, que contribuam para o desenvolvimento humano e social desses espaços. Identificando ações que tragam um novo significado para esses locais e novas formas de convivências, o Prêmio Anu se volta para iniciativas que colaboram diretamente para a melhoria de vida dos moradores, buscando a consolidação de uma sociedade mais justa.

Anu-Preto é um pássaro presente em todo o Brasil, encontrado em pastagens, campos, jardins, entre outras áreas abertas. Durante o período colonial, os portugueses e espanhóis usavam este nome para insultar os escravos e as pessoas de pele muito negra. O tempo foi se tornando aliado do preconceito contra esse pássaro, bem como contra os negros, fazendo com que a ave fosse culturalmente odiada pela população. A ave se transformou oficialmente no símbolo do agouro.

Fonte: Assessoria