MPF investiga prefeito por uso irregular de recursos do PETI

O prefeito Davinelson Soares tem o prazo de 30 dias para informar á Procuradoria o acatamento desta recomendação.

O prefeito de Monte Alegre do Piauí, Davinelson Soares Rosal (PSB), está sendo investigado pelo Ministério Público Federal por utilização indevida de recursos do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI).

O procurador da República no município de Floriano expediu recomendação ao prefeito pelo ato considerado irregular, que envolve a compra de material de limpeza e didático.

Os vereadores Hélio Rodrigues e Antonio Raimundo instauraram inquérito civil público (nº  1.27.000.000344/2009-66). Eles apontaram potenciais irregularidades  no município envolvendo também verbas do FUNDEB e SUS, com suposta fraudes.


Dos recursos do PETI, o prefeito desviou R$ 2.680,00 para compra de materiais que segundo o procurador “estariam dissociados dos fins do Programa”.

O prefeito Davinelson Soares tem o prazo de 30 dias para informar á Procuradoria o acatamento desta recomendação.

Clique aqui e curta a página do meionorte.com no Facebook

Fonte: Com informações do Viagora