Tarifa: MPF teme que 30 dias não sejam suficientes para auditoria

Para Fernando, esse é o momento ideal para a discussão



O promotor Fernando Santos, disse que o prazo de 30 dias, dado pelo prefeito, para que seja concluída a auditoria nas planilhas de custos das empresas de transporte público de Teresina talvez não seja suficiente.

Para Fernando, esse é o momento ideal para a discussão da planilha. De acordo com os valores expostos, a planilha já prevê uma arrecadação de 12% para as empresas.

Em maio de 2010, o promotor entrou com uma ação junto ao STJ, pedindo que a passagem de ônibus em Teresina voltasse a ser R$ 1,75. O STJ decidiu contra a ação, mantendo o valor da tarira à R$ 1,90. O Ministério Público Federal (MPF), na pessoa do promotor, vai continuar a auditoria nas planilhas e apresentará os resultados à população.

Fonte: Rafael Reis