Mudança para o quarto deixa mulher mais próxima de Shaolin

Mudança para o quarto deixa mulher mais próxima de Shaolin

pesar da assistência dos médicos e aparelhagem dos dois locais serem os mesmos, a mulher do humorista disse que agora fica mais tempo com Shaolin

A mudança do humorista Shaolin da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para o quarto dentro do Hospital das Clínicas, na zona oeste de São Paulo, não trouxe mudanças em seu tratamento, mas aumentou a proximidade dele com a mulher Maria Laudicéia.

Segundo o HC, a transferência ocorreu na segunda-feira (16). Apesar da assistência dos médicos e aparelhagem dos dois locais serem os mesmos, a mulher do humorista disse que agora fica mais tempo com Shaolin.

- No quarto, posso ficar com ele por tempo indeterminado. Antes na UTI, era apenas meia hora para evitar problemas de infecção, por exemplo. Na verdade, o acesso continua restrito, só familiar podem entrar.

Apesar da mudança, na quinta-feira (19), a assessoria de imprensa do hospital informou que o humorista continua em coma e seu estado de saúde ainda é grave.

O acidente

Francisco Jozenilton Veloso, o Shaolin, ficou gravemente ferido em um acidente na BR-230, na região de Mutirão, em Campina Grande (PB), no dia 18 de janeiro. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o comediante dirigia no sentido São José da Mata quando um caminhão, que vinha na faixa oposta, invadiu a contramão e bateu contra o veículo do artista.

No dia 20 de janeiro, o motorista envolvido no acidente, Jobson Clemente Benício, de 23 anos, apresentou-se à delegacia da Polícia Rodoviária Federal da cidade paraibana. O inspetor responsável pela unidade ouviu o motorista que, em seguida, foi liberado.

Desde o acidente, já foram ouvidos policiais rodoviários federais; médicos do Samu, que prestaram os primeiros atendimentos ao humorista e pessoas da comunidade local, que presenciaram o ocorrido, segundo informou ao R7 o advogado da família de Shaolin, Rodrigo Felinto.

Ainda de acordo com o advogado, a delegada responsável pelo caso pediu mais prazo ao Ministério Público, pois ainda falta depoimento de duas ou três testemunhas, além da documentação com o quadro clínico do humorista do hospital em que ele deu entrada logo após o acidente.

Assim que tudo estiver anexado ao inquérito, o Ministério Público julgará se acusa ou não o motorista do caminhão como réu no crime de lesão corporal na direção de veículo automotor, previsto no Código de Trânsito Brasileiro

Fonte: R7, www.r7.com