Mudas de caju do Piauí são exportadas para África e América Central

Mudas de caju do Piauí são exportadas para África e América Central

Uma empresa piauiense, com sede em Pio IX, na região de Picos, está apostando alto nas exportações de mudas de caju anão precoce para a África.

Uma empresa piauiense com atuação no município de Pio IX está mostrando para o mundo a força do

caju anão precoce. A planta, que poderia ser alvo de preconceito por ser baixinha e precoce, é uma potência justamente por causa destes atributos: Produz rápido com qualidade e deixa os frutos ao alcance das mãos. Talvez por isso, a empresa já exportou para a Bolívia 20 mil mudas e sementes selecionadas para o Suriname e Guiana Francesa.

?Atualmente, estamos estudando o atendimento de várias demandas para o continente africano e para o Panamá?, afirma Ricardo Paiva Londres Barreto, que é diretor da empresa em Pio IX. Segundo ele, a exportação piauiense de mudas enxertadas de cajueiro anão precoce especificamente é pioneira no país e tende a crescer com o crescente número de demandas no exterior que a empresa está trabalhando para atender.

Ricardo Barreto disse que, devido à grande procura pelas mudas produzidas no Piauí, a sua empresa está firmando parcerias com grandes empresas do setor, a exemplo de um estabelecimento do Espírito Santo que está apostando na iniciativa. Com isso, a meta é manter a produção para atender o mercado interno e aumentar o volume de plantas enxertadas a patamares próximos a 100 mil para exportação.

Segundo Ricardo, a empresa, que produz e comercializa mudas enxertadas de cajueiro anão precoce, já distribuiu neste período mais de 8 milhões de exemplares e está acessando um novo mercado, ainda com pouca exploração comercial. Há uma África inteira esperando.

?Estamos trabalhando seriamente para enviarmos nosso produto aos produtores, notadamente do continente africano, que apostam na renovação de seus pomares, muitos deles, formados por plantas comuns e de baixa produtividade?, falou.

Fonte: Djalma Batista