Mulher com barriga cortada e bebê roubado segue em estado grave, mas já amamenta

Mulher com barriga cortada e bebê roubado segue em estado grave, mas já amamenta

As duas estão no mesmo quarto e, como ainda correm risco, não há previsão de alta.

A mãe que teve a criança roubada de dentro da barriga já amamenta a filha, de acordo com a Secretaria de Saúde de Manaus (AM). Ela ainda está muito abalada e continua fazendo tratamento à base de antibióticos, diz o governo.

As duas estão no mesmo quarto e, como ainda correm risco, não há previsão de alta. Elas chegaram a ficar na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), mas mas estão na enfermaria desde a semana passada.

A criança estava para nascer, quando a mãe, Odete Barreto, de 22 anos, foi raptada por Daiana dos Santos, de 21 anos. A vítima teria sido atingida com uma tábua na cabeça e desmaiado. Com uma lâmina de barbear, Daiana teria aberto a barriga da gestante e retirado o bebê.

Odete foi atendida, inicialmente, no Hospital João Lúcio, onde passou por uma cirurgia, mas foi transferida para o Hospital Ana Braga na manhã do dia 28 de setembro. De acordo com o médico Décius Gama, ela chegou com um quadro hemorrágico e com dificuldade respiratória. A criança teve um corte no braço e nas costas.

Segundo o delegado Adriano Félix, Daiana será indiciada por tentativa de homicídio. Ela está em uma cela especial, isolada das outras presas, na Cadeia Feminina do Complexo Penitenciário Anísio Jobim. Além da situação psicológica, ela sofre ameaças das outras detentas.

Um cinegrafista amador registrou o desespero dos moradores do bairro logo depois do nascimento da criança. A vizinha, que todos achavam que estava grávida, recusava-se a entregar o bebê que dizia ser dela.

No entanto, a verdadeira mãe da criança foi encontrada dentro da casa. Odete estava ferida, embaixo de uma caixa e foi levada em estado grave para o hospital.

Segundo a polícia, a suspeita tentou roubar a criança logo após descobrir que não estava grávida, como imaginava. Para atrair a gestante até a casa, a mulher, que fez o parto à força, prometeu dar roupas ao bebê.

Fonte: R7, www.r7.com