Mulher grávida é estrangulada e morta após agressão do marido

Mulher grávida é estrangulada e morta após agressão do marido

De acordo com família da vítima, a jovem era agredida e espancada pelo suspeito

Roberta Samia, de 21 anos, foi morta por estrangulamento pelo próprio marido, Antônio William Flávio, de 29 anos, na zona sul de São Paulo. A jovem estava grávida de pouco mais de um mês e foi espancada pelo suspeito.

O casal, que estava junto havia dois anos, tinha uma filha de oito meses. A criança está agora com a mãe de Roberta, Maria Lúcia Pedro da Silva.

Maria confirma que a filha tinha sido brutalmente agredida por William.

? Ele tirou a vida da minha filha. O olho estava acabado, o dedo quebrado, minha filha estava toda acabada, toda arrebentada.

Roberta morava em São Paulo havia cinco anos. A jovem saiu do Ceará com o objetivo de estudar. Ela queria ser juíza e chegou a cursar dois anos de direito.

No entanto, após começar o relacionamento comWilliam, Roberta mudou todos os planos. O casal se conheceu na academia e assim que ela ficou grávida, foram morar juntos.

Rita Pedro, tia da vítima, relata que a sobrinha não estava feliz.

? Ela parou de estudar e ela ligava e falava: ?Tia, vem me buscar porque o William me bateu?

A família não sabe o que motivou o crime. Segundo o pai de William, os dois tiveram uma discussão no dia do assassinato e o suspeito chegou a ameaçar o próprio pai, que tentou intervir na briga.

Cerca de duas semanas após o crime, que ocorreu no dia 2 de janeiro, ele se apresentou na delegacia e contou para o delegado Durval Neto tudo o que aconteceu naquele dia. No entanto, ele responde pelo crime em liberdade.

? Dúvidas [de que ele matou Roberta] não existem, tanto que ele já foi indiciado por homicídio qualificado. Ele está em liberdade porque ele fugiu do estado flagrancial.

A mãe de Roberta espera que William pague pelo que fez.

? Eu tenho dó dele. Não consigo odiar. Eu só quero Justiça

Fonte: r7