Mulher provoca explosão em carro após usar desodorante e acender cigarro

Segundo a Secretaria de Saúde, a paciente foi encaminhada para o Hospital Regional da Asa Norte (Hran) e obteve alta no mesmo dia.


A mulher de 39 anos vítima de uma explosão em um carro após acender um cigarro e usar desodorante teve 45% do corpo queimado, informou nesta segunda-feira (26) o Corpo de Bombeiros do Distrito Federal.

Segundo a Polícia Civil, a vítima relatou ter usado um desodorante aerossol e depois ter acendido um cigarro, momento em que houve a explosão. A corporação afirmou que a maior parte das queimaduras foi de primeiro grau e que em algumas partes foi de segundo grau. O estado dela no momento do socorro era considerado estável.

Segundo a Secretaria de Saúde, a paciente foi encaminhada para o Hospital Regional da Asa Norte (Hran) e obteve alta no mesmo dia. No sábado, os bombeiros informaram ter encontrado uma ponta de cigarro dentro do carro e uma lata de spray. A polícia disse que o veículo ficou com as quatro portas amassadas e abertas, parabrisa estilhaçado e o porta-malas aberto.

Segundo ocorrência registrada pelo Corpo de Bombeiros, a pessoa que ligou para o 192 pedindo socorro informou que havia uma mulher "toda queimada" e que ouviu um barulho de "estrondo" vindo de um carro. A corporação disse que o pai da vítima relatou que a mulher acionou dois frascos aerossol e acendeu um cigarro. Morador da 305 Norte, Lucas Silva afirmou ter se assustado com o barulho da explosão. "Estava em casa quando ouvi um barulho muito alto. Quando olhei para fora da janela, o carro já estava muito amassado", disse ele. "De repente encheu de gente ao redor do carro e os bombeiros chegaram."

Fonte: G1