Mulher que sobreviveu a 3 tiros conta que foi marido quem atirou

Mulher está internada e foi ouvida nesta segunda pela polícia em Sorriso (MT).

Uma mulher de 31 anos, esposa de um taxista encontrado morto dentro da própria casa, no município de Sorriso, a 420 quilômetros de Cuiabá, disse em depoimento à Polícia Civil, nesta segunda-feira (29), que foi o próprio marido quem disparou os três tiros contra ela e se matou em seguida. O fato ocorreu no último sábado (27) e a mulher descartou em depoimento a possibilidade de haver uma terceira pessoa envolvida no crime.

Na data do crime, o taxista foi encontrado com uma marca de tiro no abdômen e a mulher com três tiros, sendo dois nas costas e um no ombro. Eles estavam na residência. Além dos tiros no casal, a polícia informou que haviam marcas de tiros na parede da casa. A mulher ainda está internada no Hospital Regional da cidade e, segundo a polícia, não há previsão de alta.

A vítima contou ainda que o taxista teria recebido uma ligação e não atendeu o celular, o que a deixou com ciúmes, segundo ela. Diante disso, o marido teria perguntado se ela não confiava nele e, em resposta, a mulher declarou estar desconfiada da relação por conta dos telefones ?misteriosos?. Ainda em depoimento, ela disse que foi nesse momento que ele atirou contra ela e, depois, disparou contra si. A mulher contou que o marido tinha comprado uma arma há quatro meses, porém, alegou que nunca tinha tocado na arma.

Ao G1, a Polícia Civil de Sorriso informou que o caso ainda será investigado. Além da perícia para identificar as impressões digitais deixadas na arma, as investigações dependem de depoimentos de testemunhas, como a irmã do taxista e o dono de um comércio que mora perto do local. Isso porque, eles teriam ouvido a discussão do casal que ocorreu pouco antes dos disparos.

O caso

Segundo a polícia, após os tiros a mulher conseguiu sair da residência e pediu ajuda aos vizinhos. Ela foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros. A arma usada no crime foi encontrada dentro da casa, de acordo com a Polícia Civil. O corpo do taxista foi sepultado no sábado (27) em um cemitério da cidade.

Fonte: G1