Abusada durante 18 anos, jovem ganha indenização

Abusada durante 18 anos, jovem ganha indenização

Ela teve duas filhas em cativeiro com um já condenado por abuso sexual

Legisladores estaduais da Califórnai aprovaram nesta quinta-feira (1º) um acordo que prevê o pagamento de US$ 20 milhões (quase R$ 36 milhões) à família de Jaycee Dugard, que foi mantida 18 anos em cárcere privado por um agressor sexual.

O caso de Jaycee, hoje com 30 anos, veio à tona em agosto do ano passado. Ela ressurgiu com as duas filhas que teve com seu agressor, Phillip Garrido.

Em fevereiro, ela, sua mãe e as filhas reclamaram formalmente que os funcionários públicos estaduais da Califórnia foram incompetentes no caso.

Garrido, um agressor sexual condenado por crimes anteriores, começou a ser monitorado por agentes da condicional em 1999. Mas eles teriam falhado ao não descobrir que Jaycee era mantida em cárcere privado na casa dele, em Antioch, na baía de San Francisco.

Garrido e sua mulher, Nancy, que aparentemente era conivente com a situação, disseram em juízo que são inocentes.

A família Dugard argumenta ter sofrido danos psicológicos, físicos e emocionais. Advogados da família não falaram imediatamente sobre o tema.

Agora, Jaycee e as meninas, que estão com 13 e 16 anos, vivem em lugar não-revelado. Elas fazem terapia, reeducação e têm cuidados médicos para voltar à vida normal.

O acordo financeiro foi aprovado por 30 a 1 no Senado e 62 a 0 na Assembleia. O dinheiro virá de um fundo geral do estado, que já enfrenta um déficit de US$ 19 bilhões.

Fonte: g1, www.g1.com.br