Mulheres tiram a roupa e dançam em posto de combustível

Indignados, donos do local denunciaram o caso; polícia tenta identificar jovens. Elas podem responder por ato obsceno e perturbação do sossego público.

Os donos de um posto de combust?veis do Setor Bueno, bairro nobre de Goi?nia, est?o indignados com a postura de duas mulheres que frequentaram o local na madrugada de segunda-feira (9). Elas tiraram as roupas e dan?aram seminuas para outros clientes, como foi registrado por c?meras de seguran?a do estabelecimento e por cinegrafistas amadores. Segundo testemunhas, elas estavam embriagadas.

?

Depois que os propriet?rios do posto registraram um boletim de ocorr?ncia no 4? Distrito Policial de Goi?nia, a Pol?cia Civil passou a investigar o caso. Os policiais tentam identificar quem s?o as mulheres que ficaram seminuas. Segundo o titular da delegacia, Everaldo da Silva, elas podem ser indiciadas por ato obsceno e perturba??o do sossego p?blico.

?

A situa??o constrangeu tamb?m funcion?rios do posto de gasolina. ?Eu espero que a pol?cia possa vir quando for solicitada para que isso n?o aconte?a mais?, reclama o empregado que n?o quer ser identificado. A Pol?cia Militar informou que foi ao local, mas, quando chegou, as mulheres j? n?o estavam mais no estabelecimento.

Som alto

Moradores da regi?o reclamam da bagun?a no posto de combust?vel durante as noites, principalmente, nos finais de semana. Eles afirmam que pessoas se re?nem no local para beber e ouvir m?sica em volume alto e s? v?o embora pela manh?.

?


O gerente do estabelecimento afirma que cartazes informando sobre a proibi??o do som alto est?o afixados em v?rios pontos do local. Al?m disso, desde mar?o, eles passaram a fechar a ?rea externa com correntes depois das 22h nos finais de semana. Com isso, os carros de som come?aram a parar na esquina oposta ao posto. O aposentado Vilmar Ferreira do Carmo, que mora pr?ximo ao local, disse que j? se acostumou a acordar durante a noite devido ao barulho. ?N?o adianta ligar para Amma [Ag?ncia Municipal de Meio Ambiente]. Eles falam que n?o t?m carro para ir l?. N?o tem a quem recorrer?, reclama.

?

Diretor de fiscaliza??o da Amma, Gustavo Caetano Peixoto nega que o ?rg?o n?o fiscalize o local, onde ocorre grande concentra??o de ve?culos e pessoas durante a madrugada. Ele afirma que neste m?s a ag?ncia n?o recebeu nenhuma reclama??o.

?

"Independentemente de den?ncias, n?s temos feito o monitoramento ?s quintas, sextas, s?bados e domingos, inclusive com o apoio da Pol?cia Militar. Dificuldade ? de sempre estar junto com o policial para tomar as atitudes cab?veis no momento que ocorre a algazarra. N?s temos a quest?o de seguran?a dos nossos agentes que tem que ser resguardada?, explica o diretor.

VEJA O VIDEO:

Fonte: G1 Globo
Tópico