Municípios do Sul do Estado do PI viram polos de atração de indústrias

Municípios do Sul do Estado do PI viram polos de atração de indústrias

Warton Santos destaca que os municípios da região Sul e Sudeste possuem potencial a ser explorado.

Teresina, Picos, Canto do Buriti e Oeiras. O que esses municípios tem em comum, além de todos pertencerem ao Piauí? É que segundo os levantamentos da Secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico (Sedet), estas são as cidades que têm tido maior procura para a implantação de indústrias. Quem informa é a diretora da Unidade de Indústria da Sedet, Ivani Gonçalves.

Ela destaca ainda como os principais polos industriais do Estado, as regiões de Parnaíba (Tabuleiros Litorâneos), Floriano, Guadalupe (Platôs), União, Uruçuí (Bungue), Gurguéia, Fronteiras (Cimento Nassau), Guadalupe, Baixa Grande do Ribeiro e Capitão Gervásio Oliveira. A diretora relata que no Piauí, as principais indústrias presentes são dos setores extrativistas.

Ivani conta também que nos últimos anos os investidores têm aproveitado melhor essas potencialidades. “Merecem destaque as produções de mel, caju, cera de carnaúba, couros e peles, medicamentos, indústria cerâmica, indústria química, alimentos e mineração. O potencial hídrico do Estado configura-se num diferencial para a atração destas empresas”, afirma.

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Warton Santos, destaca que os municípios da região Sul e Sudeste do Estado possuem um grande potencial a ser explorado nos setores de agronegócio e mineração. “Podemos destacar a presença de diamantes em Uruçuí, de níquel em Capitão Gervásio e de ferro em Paulistana”, informa o secretário.

Warton Santos ressalta ainda que o Estado trabalha para disponibilizar a infraestrutura necessária para as indústrias se instalarem. “Não adianta darmos os incentivos fiscais e esperar que a empresa resolva todo o resto. Temos que disponibilizar energia, água, estradas, enfim, dar as condições necessárias para que as empresas se instalem e possam ajudar no desenvolvimento do Piauí”, frisa.

Para Ivani Gonçalves, as obras estruturantes que estão em andamento no Estado devem facilitar o escoamento da produção e atrair ainda mais indústrias. “As obras estruturantes em andamento no Estado como a Ferrovia Transnordestina, o Porto de Luís Correia, a reativação do ramal ferroviário Teresina – Luís Correia, a Zona de Processamento de Exportação de Parnaíba, vão ajudar a desenvolver o Piauí”, disse.

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte