Municípios piauienses receberão mais máquinas dia 21 de Fevereiro no MDA

Municípios piauienses receberão mais máquinas dia 21 de Fevereiro no MDA

Só poderão levar seus equipamentos os municípios que enviarem dois motoristas com habilitação D ou E

No próximo dia 21, o Ministério do Desenvolvimento Agrário entrega, na APPM, pás carregadeiras a cada um dos 35 municípios piauienses beneficiados. Os equipamentos fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). ?Serão cinco equipamentos a serem entregues a cada município, incluindo caminhão pipa e caçamba, retroescavadeira, pá carregadeira e motoniveladora, um kit avaliado em mais de dois milhões de reais?, destaca Pedro Calisto, delegado do MDA/PI.

Só poderão levar seus equipamentos os municípios que enviarem dois motoristas com habilitação D ou E para a capacitação de operação de cada maquinário, que acontece nos dias 17 e 18 deste mês, no INCRA.

No último dia 31, no mesmo local foram entregues 133 máquinas aos municípios. Na ocasião, 42 municípios receberam um caminhão pipa cada, 32 receberam pá carregadeira e 59 foram contemplados com caminhões caçamba. Os equipamentos fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento. Para o prefeito de Alegrete do Piauí, Márcio Alencar, essa e outras ações estão amenizando o sofrimento por qual passam cidadãos do seu município.

?Os equipamentos já estão sendo usados para a construção e melhoria das estradas vicinais, que fazem a ligação entre meio rural e área urbana, para facilitar o transporte da produção da agricultura familiar e construir barreiros para armazenamento de água para a pequena produção agrícola, além de outras utilidades?, afirma o prefeito. Já o presidente da APPM, Arinaldo Leal, cobra apoio do Governo Federal para manutenção e guardo das máquinas.

?Nossas dificuldades estão, além da manutenção desses equipamentos que têm um custo altíssimo, onde guardá-los, pois não existem locais apropriados nos municípios, ficando os mesmos à mercê de vândalos?, relata Arinaldo Leal. Pedro Calisto explica que as revisões são gratuitas no limite de 100 mil Km para os caminhões e 2.500 horas de trabalho para os demais equipamentos. ?Até agora foram investidos 235 milhões de reais na compra dos equipamentos?.

Fonte: Jornal Meio Norte