Mutirão de atendimento a feridos na Kiss deve receber 280 pacientes

Atendimento começou na manhã deste sábado no HUSM, em Santa Maria. Pelo menos 50 pessoas foram atendidas até por volta das 12h

Começou na manhã deste sábado (9) no Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM) o atendimento especializado aos sobreviventes do incêndio na boate Kiss, na madrugada a de 27 de janeiro na cidade da Região Central do Rio Grande do Sul. Até por volta das 12h, 50 pessoas foram atendidas, e a expectativa é atender cerca de 280 pacientes até este domingo (10).

Os pacientes passam por uma triagem inicial, para em seguida serem encaminhados para atendimento especializado. Cerca de 100 profissionais de Santa Maria e Porto Alegre trabalham em 20 consultórios. O objetivo da ação é monitorar os pacientes durante cinco anos.

O mutirão de atendimento aos feridos na tragédia, que tem 241 vítimas contabilizadas, é realizado em parceria entre o Ministério da Saúde e as secretarias de Saúde estadual e municipal, além da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), que coordena o HUSM, e o Grupo Hospitalar Conceição (GHC), de Porto Alegre. No final de tarde deste domingo (10), representantes do Ministério da Saúde realizarão um balanço da ação.

Entenda

O incêndio na boate Kiss, em Santa Maria, região central do Rio Grande do Sul, deixou 241 mortos na madrugada de domingo, dia 27 de janeiro. O fogo teve início durante a apresentação da banda Gurizada Fandangueira, que fez uso de artefatos pirotécnicos no palco. De acordo com relatos de sobreviventes e testemunhas, e das informações divulgadas por investigadores:

- O vocalista segurou um artefato pirotécnico aceso.

- Era comum a utilização de fogos pelo grupo.

- A banda comprou um sinalizador proibido.

- O extintor de incêndio não funcionou.

- Havia mais público do que a capacidade.

- A boate tinha apenas um acesso para a rua.

- O alvará fornecido pelos Bombeiros estava vencido.

- Mais de 180 corpos foram retirados dos banheiros.

- 90% das vítimas fatais tiveram asfixia mecânica.

- Equipamentos de gravação estavam no conserto.

Fonte: G1