"Não consigo acreditar", diz mulher que perdeu noivo na porta da igreja em SP

O noivo, Marcelo Teixeira, de 35 anos, sofreu um infarto na porta da igreja e morreu a caminho do hospital.



Um dia inesquecível, que selaria um momento de união e felicidade, acabou de maneira triste. Como toda mulher, a compradora Renata Rocha, de 37 anos, estava ansiosa para o casamento, que aconteceria no último sábado (28) em Taubaté, mas foi pega de surpresa pelo destino. O noivo, Marcelo Teixeira, de 35 anos, sofreu um infarto na porta da igreja e morreu a caminho do hospital.

Segundo Renata, o marido sofria de miocardiopatia dilatada (um tipo de inflamação no coração, que dificulta o bombeamento de sangue) e há cerca de dois anos fazia tratamento em São Paulo. ?Quando descobrimos, o médico havia dado uma semana de vida à ele. Lutávamos em busca de uma solução para ele sobreviver?, afirmou a noiva. Marcelo era gerente de um restaurante na cidade e, segundo ela, andava estressado com a rotina do trabalho e reclamava apenas de dores no peito.

O casal namorava há cinco anos e vivia junto há três. No dia do casamento, Renata esteve com o noivo quase o dia todo. Ele não demonstrou sinais de nervosismo devido à cerimônia. ?Ele estava animado, tomou calmantes antes de sair de casa e reclamou apenas de dor de estômago na igreja. Um pouco depois, ele acabou passando mal e desmaiou?, contou.

No momento do susto, a noiva terminava de se arrumar em um hotel e já estava pronta para subir ao altar. ?Minha família foi me ligando perguntando sobre os remédios que ele poderia tomar. Depois de um tempo, me avisaram que não poderia ser feito mais nada. Tudo que eu queria era vê-lo e acabei indo vestida de noiva para o hospital?, recorda Renata.

A família de Marcelo é da cidade de Américo Brasiliense (SP) e estava reunida em Taubaté para o casamento no último fim de semana. Após a fatalidade, amigos e parentes seguiram para a cidade natal, onde o corpo foi enterrado nesta segunda-feira (30).

?Ainda não consigo acreditar no que aconteceu. Ele era muito animado e divertido. Foram cinco anos de muita felicidade e amor. Ele era meu orgulho, era um exemplo de vida. Enquanto pudemos lutar, lutamos?, diz.

Ainda emocionada, Renata tem passado os últimos dias ao lado da família. Apesar do destino não ter permitido a concretização do seu casamento, ela acredita que continuará acompanhada do noivo e que a história que construída ao lado de Marcelo está eternizada. ?Ele será um anjo, com certeza. Se eu pudesse, diria à ele que ainda o amo muito?.

Entenda o caso

O noivo morreu após sofrer um ataque cardíaco momentos antes de entrar na igreja para seu casamento em Taubaté, no interior de São Paulo. Ele foi socorrido, mas acabou falecendo antes de chegar ao hospital.

O caso aconteceu por volta das 20h, horário marcado para o casamento, na Igreja Matriz da Paróquia Menino Jesus, no bairro Independência. A vítima estava no pátio da paróquia conversando com padrinhos e convidados, quando teve o mal súbito e desmaiou. A noiva ainda não havia chegado para a celebração.

Como a igreja já estava cheia, com os convidados que aguardavam o início da cerimônia, o padre avisou apenas que o matrimônio estava cancelado por motivo de doença.

Fonte: G1