“Não tem cura”, diz nova vítima de falsa médica que injetou pó de acrílico no bumbum

“Não tem cura”, diz nova vítima de falsa médica que injetou pó de acrílico no bumbum

Mulher diz que desde que fez a cirurgia não tem uma vida normal

AnteriorNão foi só a advogada Vânia Prisco, de 29 anos, que entrou

na clínica da falsa médica Cecília Tavares para aumentar o bumbum e saiu de lá

com um problema para a vida toda. Outra vítima, uma mulher de 30 anos que

preferiu não se identificar, do procedimento estético mal feito com pó de acrílico

contou que a busca pelo corpo perfeito resultou em hematomas e deformidade no

glúteo. Após conversa com um cirurgião plástico, ela recebeu a notícia de que não

há solução.? Eu falei com o meu cirurgião plástico, que é de total

confiança, e ele me disse que não tem cura. Leia mais Próxima

Não foi só a advogada Vânia Prisco, de 29 anos, que entrou na clínica da falsa médica Cecília Tavares para aumentar o bumbum e saiu de lá com um problema para a vida toda. Outra vítima, uma mulher de 30 anos que preferiu não se identificar, do procedimento estético mal feito com pó de acrílico contou que a busca pelo corpo perfeito resultou em hematomas e deformidade no glúteo. Após conversa com um cirurgião plástico, ela recebeu a notícia de que não há solução.

? Eu falei com o meu cirurgião plástico, que é de total confiança, e ele me disse que não tem cura.

AnteriorDe acordo com a mulher, assim que ela começou a enfrentar

complicações por conta do acrílico aplicado no bumbum, a falsa médica apresentou

versão bem diferente.? Hoje em dia eu não posso pegar sol, não posso ir à praia, não

posso viajar com os amigos. E ela [Cecília] falou pra mim que eu ia ficar bem. Mas

não. Ela foi me estragando com tudo isso que ela fez. Fiquei com vários hematomas

e marcas Próxima

De acordo com a mulher, assim que ela começou a enfrentar complicações por conta do acrílico aplicado no bumbum, a falsa médica apresentou versão bem diferente.

? Hoje em dia eu não posso pegar sol, não posso ir à praia, não posso viajar com os amigos. E ela [Cecília] falou pra mim que eu ia ficar bem. Mas não. Ela foi me estragando com tudo isso que ela fez. Fiquei com vários hematomas e marcas.

Vânia Prisco não consegue perdoar Cecília Tavares, a falsa médica responsável pelo procedimento. Há três meses internada em um hospital da zona norte do Rio de Janeiro e após 37 cirurgias de reparação, a advogada sente falta de coisas simples.

? Ela acabou com a minha vida. É imensurável o que ela me causou, é muita tristeza. Tem dias que acordo melhor, mas tem outros que passo a manhã chorando. Parei a minha vida por causa disso. Não posso trabalhar, não posso malhar, não posso ficar em casa com a minha família.

Vânia espera que a falsa médica pague na cadeia pelo que fez.

? Ela tem que ser presa. Senão vai fazer isso com outras pessoas

Vânia reclama de coisas simples, como poder ir à praia, um de seus programas preferidos

No nome de Cecília Tavares, segundo a Polícia Civil, há dois registros de ocorrência por casos semelhantes. Ela foi indiciada por lesão corporal

A jovem afirmou que só soube que se tratava de uma falsa profissional quando foi até uma delegacia fazer queixa. Ela não fez nenhuma pesquisa anterior sobre a aplicação e não sabia que outras jovens já haviam denunciado o mesmo problema.

As 38 cirurgias feitas por Vânia ? a última na noite de quinta-feira (29) ? já custaram cerca de R$ 50 mil à família somente com gastos de anestesia.

O acrílico em pó utilizado pela jovem é liberado pela vigilância sanitária, mas apenas para cirurgias reparadoras, não para procedimentos estéticos. Se for mal utilizado, pode levar à morte.

De acordo com o médico José Horácio, presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, o acrílico aplicado na jovem é absorvido pelo organismo e nunca mais poderá ser retirado, o que gerou todas as complicações. Ele afirmou que o conselho condena este tipo de cirurgia e orienta que os pacientes façam uma pesquisa antes de se submeterem a qualquer tipo de procedimento estético


?Não tem cura?, diz nova vítima de falsa médica que injetou pó de acrílico no bumbum

Fonte: r7