"Não tem segredo", diz jovem que passou em 9 universidades para medicina

Já pai dele, Nelson Belini, diz ter muito orgulho do filho.


O jovem Alisson Belini, de 18 anos, de Iporã, no noroeste do Paraná, possui motivos de sobra para comemorar. O estudante  foi aprovado em medicina em 6 Faculdades particulares e 3 Universidades públicas e diz não ter segredo. Já o pai dele, Nelson Belini, diz ter muito orgulho do filho.

"A pessoa que quer passar precisa prestar atenção na aula, absorver o máximo do conhecimento que o professor passou e nunca se apegar a teorias. Teoria às vezes atrapalha. O mais importante em provas de vestibulares são os exercícios, então quanto mais exercício fizer por dia, mais vai entender a matéria. Não tem segredo. A aprovação só vem com muito estudo”, disse.

O pai, Nelson Belini, é só orgulho do filho. "Nós já sabíamos do potencial dele. Desde pequeno sempre foi muito inteligente, ficava entre os melhores da escola e não era um cara de deixar as coisas acontecerem. O Alisson corre atrás dos objetivos que ele quer conquistar”, declarou o pai.

Alisson, que é filho de funcionários públicos, concluiu o ensino fundamental em escola pública e fez ensino médio em escola particular. E, como não tinha dinheiro, resolveu participar de um processo seletivo, onde a escola ofertava cinco bolsas para os melhores colocados.

"É uma sensação maravilhosa passar em tantas universidades. Quando vi o meu nome nas listas da UEM [Universidade Estadual de Maringá] e da UFPR [Universidade Federal do Paraná] não acreditei. Demorou um bom tempo para cair a ficha”, revela o estudante.

"Nunca pensei em desistir da bolsa, mesmo o colégio sendo em outra cidade. Nos dois primeiros anos, eu pegava um ônibus às 5h da manhã e voltava para casa perto das 14h. No terceiro ano me mudei para Umuarama e decidi que era hora de me dedicar ao vestibular", destaca o jovem.

Fonte: G1