Nissan inaugura fábrica no RJ avalida em R$ 2,6 bilhões e lança compacto renovado New March

Nissan inaugura fábrica no RJ avalida em R$ 2,6 bilhões e lança compacto renovado New March

A cerimônia de inauguração contou com a presença do CEO global da empresa, o brasileiro Carlos Ghosn

Cerca de dois anos após o anúncio de que teria no Brasil uma fábrica sua, e em princípio somente sua, a Nissan inaugurou nesta terça-feira (15), em Resende (RJ), a prometida unidade exclusiva. A fábrica de São José dos Pinhais, no Paraná, que produz os modelos Livina e Frontier, compartilha área e estrutura com carros da Renault. O primeiro carro a ser feito no Rio é o New March -- reestilização do compacto que, até agora, só chegava por importação do México.

A cerimônia de inauguração contou com a presença do CEO global da empresa, o brasileiro Carlos Ghosn; do governador do Rio de Janeiro, Luis Fernando Pezão; do chefão da Nissan para a América Latina, José Luis Valls; e do presidente da Nissan do Brasil, François Dossa -- entre outros executivos da empresa, autoridades, funcionários da fábrica e convidados.

"O complexo industrial da Nissan em Resende é fundamental para atingirmos nossos objetivos de crescimento no Brasil. Nossa meta é atingir 5% de participação de mercado até 2016 (acrescentando 1 ponto percentual ao ano) e ser a primeira entre as marcas japonesas", disse Ghosn, repetindo o mantra dos planos futuros da Nissan.

Anunciada em outubro de 2011, a nova sede custou, no total, R$ 2,6 bilhões aos cofres da empresa -- em janeiro último, a montadora também confirmou a produção de motores no complexo industrial. Sua capacidade de produção anual será de até 200 mil veículos e propulsores. Segundo a Nissan, são 2.000 empregos diretos e mais 2.000 indiretos criados na região de Resende, que já tem fábricas da PSA Peugeot Citroën (em Porto Real).

O PRODUTO

A produção começa a partir desta semana com o New March, de cara nova e recheio mais gordo para encarar Volkswagen up! e Fiat Uno. Ele usará o motor 1.0 16V flex (vindo da fábrica da Renault do Paraná) e o 1.6 16V flex feito em Resende. O March atual continuará sendo importado do México, somente com motor 1.0 e uma lista de equipamentos mais simples (será uma espécie de "March Fire"). O sedã Versa nacional começa a ser feito no segundo semestre, já com facelift. Ambos estreiam a gama 2015 da fabricante.

A nova fábrica foi planejada para produzir veículos da plataforma V, que também é a base do monovolume Note, especulado para ser o substituto da Livina e rival direto do Honda Fit. A Nissan desconversa sobre esse carro.

A montadora vai esperar a constituição de um estoque razoável do New March para então promover um lançamento oficial no Brasil. Os preços só serão divulgados quando o carro chegar às concessionárias.

Fonte: UOL