Novo polo de irrigação do Piauí pretende combater seca

O combate à estiagem é outro ponto forte do projeto de perímetro irrigado


Novo polo de irrigação do Piauí irá combater a seca
O combate à estiagem é outro ponto forte do projeto de perímetro irrigado, uma parceria entre o Governo do Estado e a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf).

As entidades assinaram parcerias para a execução de novas obras de combate à seca nas cidades do interior do Estado, como a construção de sistemas de abastecimento de água, cisternas e barreiros. O projeto foi homologado na última segunda-feira (03), durante a inauguração do projeto.

Serão investidos R$ 7,4 milhões nessa empreitada, que construirá uma rede de distribuição domiciliar dividida em 60 sistemas de abastecimentos d"água. Além disso, 80 barreiros de acumulação de água serão construídos, assim como 270 sistemas simplificados de abastecimento, um custo total de R$ 33,6 milhões.

As obras foram anunciadas pelo governador Wilson Martins e o presidente da Codevasf. Elas deverão iniciar no começo do próximo ano, junto com outra obra de ampliação da área irrigada do assentamento Marrecas, em São João do Piauí.

Novo perímetro irrigado valoriza os agricultores

O combate à estiagem é outro ponto forte do projeto de perímetro irrigado, uma parceria entre o Governo do Estado e a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf).

As entidades assinaram parcerias para a execução de novas obras de combate à seca nas cidades do interior do Estado, como a construção de sistemas de abastecimento de água, cisternas e barreiros. O projeto foi homologado na última segunda-feira (03), durante a inauguração do projeto.

Serão investidos R$ 7,4 milhões nessa empreitada, que construirá uma rede de distribuição domiciliar dividida em 60 sistemas de abastecimentos d"água. Além disso, 80 barreiros de acumulação de água serão construídos, assim como 270 sistemas simplificados de abastecimento, um custo total de R$ 33,6 milhões.

As obras foram anunciadas pelo governador Wilson Martins e o presidente da Codevasf. Elas deverão iniciar no começo do próximo ano, junto com outra obra de ampliação da área irrigada do assentamento Marrecas, em São João do Piauí.

Serão mais mil hectares para a fruticultura irrigada, num investimento de R$ 48 milhões. Uma parceria entre o governo e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária garantiu a construção de 36 casas para os agricultores familiares do assentamento Nossa Senhora de Fátima, na região de Vale do Gurgueia.

Serão mais mil hectares para a fruticultura irrigada, num investimento de R$ 48 milhões. Uma parceria entre o governo e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária garantiu a construção de 36 casas para os agricultores familiares do assentamento Nossa Senhora de Fátima, na região de Vale do Gurgueia. (D.B. e O.B.)

Fonte: Jornal Meio Norte