"O cachorro era dócil", diz tio de criança que morreu após ataque

"O cachorro era dócil", diz tio de criança que morreu após ataque

Menino foi mordido pelo cão da família da raça São Bernardo em Paulínia.

?Ninguém consegue acreditar no que aconteceu?. É dessa forma que Márcio Antônio Alves, tio da criança que morreu ao ser atacada pelo cachorro da família, da raça São Bernardo, resume o sentimento após o acidente. Samuel Palma Alves, de 1 ano e dois meses, será enterrado na tarde desta sexta-feira (10) no Cemitério Municipal de Paulínia (SP).

O garoto estava em casa no Jardim Planalto, na tarde de quinta-feira (9), com o pai e o irmão mais velho quando ocorreu o ataque. Segundo Alves, o cão estava preso no quintal e o pai, o pastor Edgar Batista Alves, não viu quando a criança saiu do interior da residência e foi ao encontro do animal.

O menino foi mordido no abdômen e teve ferimentos na artéria ilíaca, que fica próximo da barriga, causando uma hemorragia interna. Samuel chegou a ser levado para o centro cirúrgico do Hospital de Paulínia, mas não resistiu aos ferimentos e morreu de parada cardiorrespiratória.

?O cachorro balançou o menino no ar, como se fosse um boneco de pano?, contou o tio. Segundo ele, o animal, que estava com a família há cerca de dois anos, era manso e não costumava ficar preso. ?Não dá pra entender o que aconteceu, era um cachorro muito calmo e dócil, o pai e a mãe dele estão devastados?, disse. O pai havia buscado o menino mais cedo na creche, pois estava de folga e queria passar um tempo com o filho. A mãe, que trabalha em uma escola da cidade, não estava em casa no momento do acidente.

Animal para adoção

O animal foi encaminhado para o Departamento de Zoonoses da cidade e deve ficar em observação por 10 dias. Segundo a diretora da Vigilância em Saúde Sandra Soares, o São Bernardo é calmo, tem um comportamento tranquilo e não apresenta sinais de maus tratos. ?Ainda não dá para avaliar o que desencadeou esse comportamento agressivo, é difícil dizer?, explica Sandra. A diretora informou que após o período de observação, o cão será encaminhado para adoção.

Fatalidade

Segundo o delegado Luiz Antônio Correia da Silva, responsável pela investigação, o caso foi registrado como ?morte a esclarecer?. ?Foi uma fatalidade, uma coisa que gerou uma consternação geral, uma situação muito triste?, disse. Os pais de Samuel devem ser ouvidos pela polícia ainda nesta semana.

Fonte: G1