OAB-PI emite nota repudiando mortes de mulheres nas últimas semanas

Através da Comissão da Mulher Advogada, a Ordem dos Advogados do Brasil, secção Piauí, emitiu uma nota na manhã de ontem repudiando os registros de assassinatos de mulheres na última semana em municíp

Através da Comissão da Mulher Advogada, a Ordem dos Advogados do Brasil, secção Piauí, emitiu uma nota na manhã de ontem repudiando os registros de assassinatos de mulheres na última semana em municípios do Estado, sendo dois casos na capital e dois no interior.

Os casos marcam uma luta da classe para que os direitos das mulheres sejam respeitados e crimes desta natureza passem a ser combatidos com maior rigidez. "A conduta dos agressores dessas mulheres, evidentemente criminosa, merece rechaço e apuração pelas autoridades competentes", relatou o documento.

Com o curto espaço de tempo entre os assassinatos, cometidos na sexta e no sábado, a Ordem reiterou as ações para que os casos sejam elucidados e os autores punidos. A Comissão ainda destacou o compromisso em realizar campanhas informativas de conscientização em prol do combate à violência doméstica.

"Aproveitando a passagem do mês de março, quando se registra o dia internacional da mulher, envidará todos os esforços no sentido de apuração desses crimes e realizará campanhas de conscientização e informação sobre a violência de gênero", afirmou o órgão.

No posicionamento, a Ordem ainda comentou o caso envolvendo uma denúncia de estupro no presídio feminino e se colocou à disposição para lutar pela aprovação do projeto de lei que inclui o feminicídio no Código Penal, finalizando com o comprometimento na busca por uma sociedade igualitária.

"Vale destacar, ainda, a defesa incondicional da Comissão da Mulher Advogada à inclusão do feminicídio no Código Penal, apoiando o projeto de lei já aprovado no Senado Federal, que agora tramita na Câmara dos Deputados", concluiu.

Fonte: Francy Teixeira