Obras da nova ponte na Wall Ferraz começa no mês de julho em Teresina

Com processo de licitação previsto para abrir em junho, as obras para a ponte devem começar no mês seguinte

As obras da nova ponte Wall Ferraz, que vai ligar os bairros São João e Ilhotas, deverão iniciar no mês de julho deste ano. O processo licitatório deverá ser aberto no dia 03 de junho. A nova ponte deverá desafogar o trânsito naquela região, principalmente nos horários de pico.

A ponte terá 250 metros de comprimento, três faixas de rolamento para carros e passeio para pedestres. ?Não queremos que demore a iniciar as obras, com a licitação sendo aberta na primeira semana de junho, queremos que até o final de julho as obras já tenham início.

Esperamos que não haja nenhum imprevisto e que esse cronograma inicial seja cumprido?, disse o diretor do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem do Piauí (DER-PI), Severo Eulálio.

A obra foi delegada ao Departamento Estadual de Estradas de Rodagem do Piauí (DER-PI) pela Prefeitura Municipal de Teresina.A obra custará aos cofres públicos a quantia de R$ 24.500, oriundos do Tesouro Estadual e de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Já as obras de acesso à ponte ficarão por conta da Prefeitura Municipal de Teresina, que, segundo o diretor do DER-PI, estão orçadas em aproximadamente R$ 2 milhões.

Segundo Wilson Martins, essa é uma das obras prioritárias para o Governo do Estado em Teresina. ?Temos mais de 600 milhões de reais que serão investidos em Teresina em 2013 e boa parte vai para mobilidade urbana, porque sabemos que esse é um dos grandes gargalos da cidade?, argumentou.

Para Severo Eulálio, a ponte irá acabar com o estrangulamento do trânsito naquela região da Avenida Higino Cunha.

?Quem vem da Avenida Cajuína, com três vias, e entra na ponte Wall Ferraz que só tem uma de mão dupla, sente a diferença. Para quem vem da Avenida Higino Cunha também sente isso.

Então essa obra será extremamente importante para melhorar o trânsito naquela região?, afirmou.

Fonte: Pollyana Carvalho