Ocupação na Câmara de BH entra no 2º dia; manifestantes levam até fogão

De acordo com a Polícia Militar, a ocupação é pacífica

A ocupação na Câmara de Vereadores de Belo Horizonte (MG) entrou no segundo dia neste domingo. Cerca de 300 pessoas seguem na Casa protestando contra a redução da tarifa do transporte público. Em sessão realizada ontem, os vereadores aprovaram a diminuição de apenas R$ 0,05.

De acordo com a Polícia Militar, a ocupação é pacífica. Não foram registrados incidentes. Um fogão e um piano foram levados pelo grupo para a Câmara. Os manifestantes reivindicam que o prefeito Marcio Lacerda (PSB) os receba e discuta a revogação do aumento do preço da passagem do final do ano passado. A decisão se a ocupação continuará será tomada nesta tarde.

Ontem, durante a sessão, houve tumulto entre manifestantes presentes à votação e a guarda municipal em função da rejeição de duas emendas, propostas pelo PT, que pediam o repasse integral das isenções federais das taxas do PIS/COFINS para o valor da passagem e a publicação da planilha de custos das empresas de ônibus no site da prefeitura.

Durante a confusão, alguns manifestantes atiraram tinta vermelhas nos guardas e desenharam corações nos seus escudos. No confronto, uma vidraça da Câmara foi quebrada e policiais usaram spray de pimenta.

Com a redução de cinco centavos aprovada ontem, a passagem da capital mineira passa de de R$ 2,80 para 2,75 a partir da próxima semana, quando a medida entra em vigor. Estima-se que o impacto no orçamento da prefeitura seja entre R$ 20 milhões a 25 milhões. Um outro projeto em tramitação na Câmara prevê uma nova redução de R$ 0,05.


Ocupação na Câmara de BH entra no 2º dia; manifestantes levam fogão e piano

Fonte: Terra