Operação Pirangi: estado de alerta intensifica trabalhos na Barragem Algodões I

Este contingente vai se somar ao já existente, totalizando 150 militares e bombeiros

Para acelerar os trabalhos de mobilização e prevenção na Barragem Algodões I, cerca de 65 homens, entre Polícias Militares e Exército, estão a caminho das cidades de Cocal e Buriti dos Lopes. Este contingente vai se somar ao já existente, totalizando 150 militares e bombeiros, além de guardas civis dos dois municípios.

Segundo o coronel Francisco Barbosa, comandante do Corpo de Bombeiros, a Operação Pirangi, denominação que foi dada devido ao rio que banha a barragem, deverá atuar de maneira firme no sentido de garantir a segurança da população, com o bloqueio das entradas de acesso à barragem, remoção das famílias ribeirinhas e distribuição de cestas básicas e outros materiais.

?Esse pessoal vai intensificar os trabalhos que vêm sendo desenvolvidos. Como bloqueamos as entradas de acesso, iremos fazer revezamentos, dia e noite, nestes locais, para que não entre ninguém?, explica o coronel Barbosa, acrescentando que essa proteção às famílias que estão sendo removidas ou que já se encontram em abrigos ?será mantida enquanto durar a presente situação de emergência?.

As famílias que vêm sendo removidas e estão alojadas em abrigos, como escolas, paróquia e residências, permanecerão nestes locais por, no mínimo, oito dias. Equipes de assistentes sociais da Emgerpi e prefeituras de Cocal e Buriti dos Lopes trabalham no auxílio e suprimento a essas pessoas.

Por conta da possibilidade de ocorrência de doenças, foi solicitada uma equipe da Secretaria Estadual de Saúde e medicamentos. E ainda uma equipe da Secretaria Estadual de Assistência Social e Cidadania (Sasc). ?Essa equipe deve auxiliar no cadastramento e monitoramento de ações?, diz o coronel.

Barragem Algodões I

Na manhã desta sexta-feira, 15, os engenheiros da Emgerpi que monitoram a barragem comunicaram que o nível das águas baixou de 15cm para 11cm. ?Isso significa que a força das águas diminuiu, em decorrência do enfraquecimento das chuvas?, comenta Basílio Pereira, engenheiro.

Com a força do transbordamento, uma parede de contenção do reservatório caiu. Para barrar a passagem de água para outra parede, estão sendo colocados sacos de areia e pedras na área.

Fonte: CCOM, www.pi.gov.br