Obeso mórbido espera leito para fazer cirurgia corretiva desmarcada 4 vezes

Ezequiel Almeida espera há dois meses por vaga na UTI do Hospital de Base


Paciente com obesidade mórbida recorre ao MP para fazer cirurgia

O servidor público Ezequiel Oliveira Almeida recorreu ao Ministério Público (MP) de Rondônia para conseguir passar por três cirurgias corretivas - abdominoplastia, hernioplastia paraumbilical e dermolipectomia - no Hospital de Base Ary Pinheiro, em Porto Velho.

O paciente sofre de obesidade mórbida e há dois meses aguarda a cirurgia que já foi desmarcada quatro vezes por falta de leito de Unidadde Terapia Intensiva (UTI). O médico cirurgião plástico de Ezequiel diz que caso não é urgente, mas será logo resolvido.

O objetivo da cirurgia é retirar o excesso de pele que surgiu, após Ezequiel perder cerca de 50 quilos durante um tratamento de reeducação alimentar iniciado em 2009. ?Tive que recorrer ao MP para ver se consigo fazer a cirurgia. Nunca tem UTI disponível pra mim?, reclama Ezequiel, que apresenta dificuldade, inclusive, para andar.

Mesmo com as dificuldades, o médico cirurgião plástico Douglas Rodrigues, explica que o caso do paciente é necessário, mas não urgente. "Ele precisa fazer para retirar o excesso de pele, mas não é um caso urgente", frisa Rodrigues que ressalta que a demora não irá prejudicar o paciente.

Rodrigues diz que o problema deve ser resolvido, pois está tomando as providências junto ao Hospital de Base. "Logo vamos ter uma resposta positiva e Ezequiel fará a cirurgia", diz o médico. A unidade de saúde dispõe de 14 leitos de UTI.

Fonte: G1