Padre pede ajuda para reformar igreja na zona leste de Teresina

O padre quer que o local seja um templo de evangelização

O padre Amadeu Matias tem um sonho: o de construir uma igreja acoplada a um centro de cultura no Bairro Porto do Centro, localizado nas imediações do Satélite, zona Leste de Teresina. A ideia do religioso é que o local seja um templo de evangelização e promoção da vida para toda a comunidade.

A igreja de Santa Rita de Cássia, como será chamada, já tem o projeto arquitetônico concluído. Segundo o padre Amadeu, o centro de oração terá 900 metros quadrados, varanda, um espaço amplo para atividades religiosas e auditório, onde os fieis se sintam confortáveis.

“Queremos que essa igreja seja para abrigar os moradores daquela região e que se torne um símbolo de fraternidade e comunhão para a pregação do evangelho de Jesus”, disse o vigário.

No entanto, sem recursos financeiros, o sonho do padre Amadeu só poderá ser realizado dependendo da caridade da comunidade. Para obter recursos, o pároco promove uma campanha solidária e pede ajuda aos fieis. A doação para a reforma da Igreja de Santa Rita de Cássia poder ser feita por meio de depósito em conta bancária.

“As pessoas podem depositar qualquer valor na agência 3178 conta corrente 48956 do Banco do Brasil, em nome da Arquidiocese de Teresina”, explica o padre Amadeu. A cada dia 22 de cada mês, começando em julho, o sacerdote fará uma reunião de oração e convivência com os doadores para discutir sobre o processo de reforma.

O padre acredita que uma igreja para Santa Rita tem tudo a ver com o momento de combate à violência em que a sociedade vive atualmente. "Santa Rita casou muito nova e teve dois filhos. O marido morreu assassinado e os filhos juraram vingar a morte do pai, mas a santa nunca quis isso e os incentivou a terem uma vida cristã honesta, de paz. Quando Rita se deu conta da inutilidade de seus esforços para convencê-los de que desistissem de seus propósitos, teve valentia de pedir a Deus que os levasse, antes que manchassem suas vidas com um homicídio. Sua oração, humanamente incompreensível, foi ouvida. E sem esposo e sem filhos, Rita foi pedir sua entrada no convento das agostinianas de Cássia", conta o pároco Amadeu.

Fonte: Pollyana Carvalho e Izabella Pimentel